Connect with us

Geral

Quarta-feira (27) é dia de paralisação e ato dos/as professores/as da Uneb, Uefs, Uesb e Uesc em Salvador

Publicado

em

Nesta quarta-feira, dia 27 de abril, professores/as das Universidades Estaduais Baianas paralisarão as suas atividades e realizarão um ato público em Salvador, na Praça da Piedade, a partir das 14h. Aprovado em assembleias, o ato público com paralisação é parte do calendário de lutas da campanha salarial da categoria. Entre os principais pontos de reivindicações dos/as professores/as, estão a denúncia do arrocho salarial e a luta pela retomada da mesa de negociação permanente com o governador Rui Costa (PT).

Mobilização e motivos para a luta
A manifestação contará com a presença de docentes de várias cidades do interior baiano, além de representações sindicais de outras categorias do funcionalismo público estadual. Movimentos sociais solidários à causa também estarão presentes. Um dos objetivos do ato é divulgar e dialogar com a sociedade baiana sobre a realidade dos (as) docentes que, atualmente, sofrem com os salários desvalorizados. Após 7 anos de espera, o Governo do Estado aplicou um reajuste abaixo da inflação do ano de 2021. Com salários congelados desde 2015, quase metade do salário desses profissionais foi corroído pela inflação. Os/as professores/as lutam por um reajuste salarial que recomponha as perdas e a inflação.

Outro ponto de reivindicação central da manifestação é a luta por diálogo com o Governo do Estado. Há mais de 800 dias a mesa de negociação está paralisada. A mesa é resultado do acordo de greve fechado em 2019, que foi quebrado pelo governo, mesmo após várias tentativas de contato e envio de ofícios.

Paralisação
A defesa das Associações Docentes é que valorizar professores (as) e universidades não é gasto, é investimento. As universidades estaduais são um patrimônio do povo baiano e no enfrentamento à pandemia provam, mais uma vez, a importância do trabalho docente das estaduais no que tange a sua produção científica regionalizada. Com pesquisa e extensão, professores (as) da Uneb, Uefs, Uesb e Uesc colaboram com o poder público, produzindo EPIs, monitoramentos, ofereceram atendimento às pessoas infectadas, formação e outros insumos estratégicos voltados para sociedade civil e profissionais da saúde.
A paralisação aprovada democraticamente pelas assembleias docentes é uma ação organizada pelo Fórum das ADs, instância que reúne as Associações Docentes das quatro universidades estaduais (ADUSB, ADUNEB, ADUSC e ADUFS). Os quase 280 cursos de graduação, 180 cursos de pós-graduação e 50 mil estudantes que são abarcados pelas universidades estaduais baianas estarão com as atividades acadêmicas por um dia.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADE

ESTAMOS NO Facebook

Copyright © 2017 Política na Rede