Connect with us

Geral

Oficina de turbante integra programação de aniversário da Casa do Benin

Publicado

em

A Casa do Benin, espaço gerido pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), está celebrando o 34º aniversário com uma programação especial que vai ocorrer durante todo o mês de maio. Este ano o tema das comemorações foi intitulado “Reconexões Afrodiaspóricas” e, nesta quarta-feira (4), o espaço cultural recebeu a oficina de torços e turbantes da trancista e empreendedora Negra Jhô, que atua com a promoção da cultura negra em Salvador.

Durante a oficina os presentes puderam compreender a base dos movimentos para estruturar as amarrações e explorar a criatividade com variações de tecidos e trançados. Os presentes também puderam conhecer a história dos turbantes e apreciar a exposição “Torços e Turbantes – Coroa de Ouro”, também de Negra Jhô, que está disponível para o público apreciar na sala de exposições temporárias da casa, no primeiro andar. A exposição segue aberta para visitação gratuita do público até o próximo dia 14.

A professora Heloisa da Silva Falcão foi à Casa do Benin para visitar a exposição Coroa de Ouro e, ao saber da oficina, fez questão de participar. “O turbante cuida da nossa cabeça, da nossa beleza e aqui tem turbantes com história e que fazem homenagens bonitas. É interessante ver que Negra Jhô faz turbantes de tudo, com cangas e até calça legging. O adereço deixa a gente empoderada e foi muito bom usar a criatividade hoje aqui”, afirmou.

Negra Jhô contou que cada turbante montado é único e carrega a energia do artista. Durante a oficina, que ocorreu na mesma sala em que sua exposição está montada, explicou que as peças falam da ancestralidade e dos valores africanos que herdamos. Na exposição é possível admirar turbantes que homenageiam Carlinhos Brown, Filhos e Filhas de Gandhy, Zumbi dos Palmares, Rainha Nzinga e outras personalidades, além de modelos que lembram a nossa relação com a natureza.

“Participar dessa programação da Casa do Benin é uma grande bênção por ter os nossos valores sendo mostrados neste espaço que é nosso. A casa é um berço africano e um colo de mãe. Minha exposição tem 21 turbantes e todos os dias eu festejo porque estamos falando da nossa história com liberdade e muita gratidão. Estou tendo o prazer de contar a nossa história em uma base das nossas vestes de religião de matriz africana, que é o turbante”, contou a trancista.

Programação especial – O gestor da Casa do Benin, Igor Tiago, explicou que a proposta da programação de aniversário do espaço cultural este ano é promover a reaproximação dos soteropolitanos com os países e as culturas do Benin e de todas as nações da África.

“Montamos essa programação para promover a reconexão com as várias ‘Áfricas’, para valorizar a cultura negra e as diversas linguagens artísticas negras como teatro, culinária, dança, literatura. Mais uma vez, a Casa do Benin se reafirma como polo de difusão da cultura negra”, concluiu.

No sábado (7), às 16h, o espaço terá uma apresentação do Núcleo de Percussão da Universidade Federal da Bahia (Ufba). A entrada é gratuita. Já no domingo (8), a Casa do Benin festeja o aniversário com mais uma edição do projeto Culinária Musical, do afrochef Jorge Washington.

Durante o mês serão promovidas diversas oficinas, rodas de conversa e ações formativas no local. Em parceria inédita este ano, a Casa do Benin está participando do Festival Internacional Vivadança projetando filmes, documentários e outras produções audiovisuais africanas relacionadas à dança para alunos da rede pública, ONGs e projetos sociais. A programação completa pode ser conferida no site http://culturafgm.salvador.ba.gov.br .

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADE

ESTAMOS NO Facebook

Copyright © 2017 Política na Rede