Connect with us

Geral

Marta Rodrigues volta a cobrar solução para o caso Marielle

Publicado

em

Presidente da Comissão de Direitos Humanos e de Defesa da Democracia Makota Valdina da Câmara Municipal de Salvador, a vereadora Marta Rodrigues (PT) voltou a cobrar, nesta segunda-feira (14), uma resposta para o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes. Os crimes ocorreram em 14 de março de 2018.

Segundo Marta, os quatro anos sem uma resposta “é uma vergonha mundial” e mais um motivo para a união de todos que almejam justiça social, um governo focado no desenvolvimento social e no fim do machismo, da misoginia e do feminicídio no Brasil.

“Precisamos refletir. É esse o país que queremos? De um governo machista, que faz pouco caso da morte de uma parlamentar negra, que faz pouco caso de uma pandemia, pouco caso do povo. São quatro anos sem total respostas sobre os mandantes do crime de Marielle que chocou o mundo”, dispara.

“Marielle hoje é mais do que uma vereadora que foi vítima da violência política e do machismo, ela é um nome de esperança, que traz força, que levanta questionamentos por um país melhor”, declarou.

Para Marta Rodrigues, está evidente que há uma falta de interesse em descobrir quem mandou matar a parlamentar por diversos motivos, a começar o pelo que se pode desencadear dentro da política brasileira.

“E isto nos mostra o tanto do machismo com o qual vivenciamos. Não é só uma questão política. É machista. Se fosse um homem, teria a mesma demora? Em quatro anos foram cinco delegados da Polícia Civil e ao menos dez promotores do Ministério Público do Rio de Janeiro. Até hoje nenhum conseguiu responder à pergunta repetida em protestos: quem mandou matar Marielle Franco?”, questionou.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADE

ESTAMOS NO Facebook

Copyright © 2017 Política na Rede