Connect with us

Geral

Maio Amarelo: nova blitz de alcoolemia reforça preservação de vidas no trânsito

Publicado

em

As abordagens para coibir que condutores dirijam após terem consumido bebida alcoólica em Salvador estão com uma nova cara. A Prefeitura de Salvador, por meio da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), criou nova marca e renomeou a blitz que combate o desrespeito à Lei Seca.

Batizada de “Operação Respeite a Vida: Na direção, zero álcool”, a mudança tem o objetivo de reforçar na população a importância de não ingerir bebida alcoólica para evitar acidentes de trânsito. A novidade, que integra a programação especial do Maio Amarelo, serve como um lembrete de que é preciso fazer um pacto coletivo para impedir que vidas inocentes sejam ceifadas no trânsito de Salvador.

“Queremos demonstrar para a população que a blitz é extremamente positiva. A fiscalização inibe e impede que os condutores, que ainda insistem em dirigir alcoolizados, coloquem a própria vida e a de inocentes em risco”, explica o superintendente de trânsito de Salvador, Marcus Passos.

Nesses primeiros dias da Operação Respeite a Vida, os condutores abordados vão receber um folheto informativo sobre os perigos acerca do consumo de álcool na direção. A operação também ganhou novos materiais de sinalização viária.

O empresário Edmundo Portela destacou a importância da blitz, principalmente, para proteger as vidas das pessoas que não ingerem bebidas alcoólicas e que podem ser vítimas das condutas imprudentes no trânsito.

“A gente sabe o retrato disso (dirigir após consumir bebida alcoólica) quando não existia esse tipo de ação. Depois disso, percebemos o quanto se conseguiu reduzir os acidentes. Não tem problema algum parar e fazer o bafômetro, porque, assim como eu tô aqui na blitz e não bebi, tem pessoas que beberam e podem colocar as vidas de outras em perigo”, afirma.

Zero álcool – A Lei nº 11.705, popularmente conhecida como Lei Seca, foi criada em 2008 e estabelece a tolerância zero quanto a beber e dirigir. Na capital baiana, desde 2013, o órgão de trânsito realiza diariamente blitze de alcoolemia pela cidade para coibir a conduta irresponsável.

Para o gerente de trânsito da Transalvador, Antônio Neri, ao longo dos anos, a fiscalização contribuiu para gerar uma mudança de comportamento na população. “Hoje, a maioria das pessoas tem essa consciência do perigo que beber e dirigir representa. Graças a esta conscientização, muitas vidas foram salvas no trânsito”, comenta.

Dados – De janeiro a abril deste ano, 19.264 condutores passaram pelas abordagens dos agentes da Transalvador. Desse total, 1.619 foram autuados por infringirem dispositivos da Lei, sendo a maioria (1.559 condutores) por ter se recusado a passar pelo teste no etilômetro.

Dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência ou recusar-se a ser submetido a teste, exame clínico, perícia ou outro procedimento que permita certificar influência de álcool ou outra substância psicoativa são infrações de natureza gravíssima previstas nos artigos 165 e 165-A do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), respectivamente. O condutor nestas situações está sujeito a sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multa de R$2.934,70, além de retenção do veículo e recolhimento da CNH.

Perigos – Segundo dados da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), entre 35% a 50% dos acidentes no mundo envolvem a presença de condutores alcoolizados. Em Salvador, de acordo com um estudo realizado pela Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária, entidade parceira da autarquia municipal, a gravidade dos acidentes de trânsito aumenta quatro vezes durante a noite e a madrugada, período quando, costumeiramente, as pessoas ingerem mais bebidas alcoólicas.

Segurança viária – Na Primeira Década de Ação de Segurança Viária (2011 a 2020) Salvador superou a meta estabelecida pela ONU e reduziu o número de mortes em mais de 50%. Em 2021, Salvador foi a primeira capital brasileira a renovar o acordo com a ONU para a década 2021-2030. No ano passado, a capital baiana já reduziu em 10% a quantidade de vítimas fatais no trânsito se comparado com 2020. Foram 117 pessoas mortas em 2021 contra 130, em 2020.

Em consonância à redução do número de mortes no trânsito, desde 2014, o percentual de autuações nas blitze de alcoolemia realizadas em Salvador vem reduzindo, o que mostra uma mudança no comportamento, fruto da conscientização dos motoristas. Ainda assim, atualmente, cerca de 8% dos condutores abordados são autuados por desrespeitarem algum dispositivo da Lei Seca.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADE

ESTAMOS NO Facebook

Copyright © 2017 Política na Rede