Connect with us

Geral

Isnard Araújo retira projeto de lei que muda nome de duna no Abaeté

Publicado

em

O vereador Isnard Araújo (PL) retirou o Projeto de Lei nº 411, que propõe a mudança do nome de uma das dunas da Lagoa do Abaeté para Monte Santo Deus Proverá. A decisão foi tomada durante a 2ª Sessão Ordinária, na tarde desta terça-feira (15), após Mãe Jacira de Iansã fazer uso da Tribuna Popular e defender o local cultuado pelo povo de matriz africana. A sessão foi conduzida pelo presidente da Casa, Geraldo Júnior (MDB).

A decisão do vereador Isnard Araújo foi destacada pelo presidente Geraldo Júnior, que considerou um “gesto nobre”. O colega Edvaldo Brito (PSD) também parabenizou Isnard “pela postura de retirar a matéria” que causou polêmica na cidade e mobilização do povo de santo. Ainda como desdobramento contrário ao projeto, antes de o começo da sessão, representantes da religião de matriz africana fizeram um ato pela cidade que terminou na Praça Municipal, em frente do Paço.

Para o vereador Sílvio Humberto (PSB), a união do povo da religião de matriz africana foi fundamental para a retirada da matéria na Casa. “A mobilização foi fundamental. O Abaeté é um espaço de todos. Salve o Ebó Coletivo!”, afirmou.

Ao discordar do PL nº 411, o vereador Átila do Congo (Patriota) destacou que “a Lagoa do Abaeté é patrimônio do nosso estado”. Já a vereadora Maria Marighella (PT) observou que o Abaeté é um território que “está sob ataque, com interesse do mercado imobiliário”.

O vereador Augusto Vasconcelos (PCdoB), líder da oposição, observou que “o debate não é uma guerra de religião, e, sim, por ocupação de espaço público”. Conforme o parlamentar, “o Abaeté é o espaço de todas as religiões”.

Já a colega Marta Rodrigues (PT) destacou a coragem de Mãe Jacira de Iansã em comparecer à Câmara, na Tribuna Popular, para defender a religião de matriz africana e o Abaeté. “Hoje, a flecha de Oxóssi, foi disparada e certeira”, considerou ao relacionar todos os fatos ocorridos, com mobilização pela cidade, e a decisão de Isnard em retirar a matéria. O vereador Tiago Ferreira (PT) também defendeu o povo de matriz africana e parabenizou o colega pela atitude.

Tribuna Popular

Uma ampla defesa do povo de santo e do Abaeté marcou a fala de Mãe Jacira de Iansã, que ocupou a Tribuna Popular da Câmara para pedir a retirada do PL nº 411. Ela considerou a matéria “um absurdo, uma perversidade com o povo de matriz africana”.

A vereadora Laina Crisóstomo (PSOL), do mandato coletivo Pretas por Salvador, ressaltou a importância da fala de Mãe Jacira e destacou que “nós, povo de santo, respeitamos a natureza e queremos preservar as dunas”.

Seinfra

Ainda na sessão, o presidente Geraldo Júnior informou que o secretário municipal Luiz Carlos, de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), apresentará aos vereadores, na próxima terça-feira (22), o projeto da Prefeitura que trata da requalificação das dunas do Abaeté.

Também informou aos vereadores que, por 15 dias, podendo ser prorrogado, a partir da data da publicação de um ato da Presidência, as comissões da Casa serão prorrogadas, uma vez que houve modificação do Regimento Interno que trata do assunto.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADE

ESTAMOS NO Facebook

Copyright © 2017 Política na Rede