Connect with us

Geral

Ingratidão, traição e desatenção fazem a receita da primeira derrota política de Dailton Filho

Publicado

em

Oposição ferrenha e fiscalização rigorosa em todos os atos produzidos pela Presidência. Essa é a promessa feita pelo vereador Marden Lessa (PSB) em relação ao mandato do presidente reeleito da Câmara Municipal de Madre de Deus, Paulinho de Nalva (Republicanos). Eleito novamente após uma manobra considerada como “golpista e traidora” pelos ex-aliados, o vereador do Republicanos escreveu um capítulo equivocado em sua trajetória ao declarar oposição ao prefeito eleito Dailton Filho.

O socialista também promete fiscalizar gratificações, diárias, cumprimento de TAC’s para concursos e situações que estão sob o olhar do Ministério Público da Bahia e no Tribunal de Contas dos Municípios. A indignação do vereador do PSB é motivada pela declaração de Paulinho onde afirmava que o único vereador em quem não “votaria para presidente era Marden”. Licitações e atos da Mesa Diretora também serão alvo de verificações rígidas.

O vereador Marden Lessa tinha a preferência da maioria do grupo político que elegeu Dailton, enquanto Paulinho tinha apenas a individualidade em seu favor. Ao negar o alinhamento proposto pelo prefeito e dar “um bolo” na reunião que definiria o nome que representaria o grupo, Paulinho buscou a oposição para garantir sua permanência no poder.

Com a eleição de Paulinho de Nalva, o prefeito Dailton Filho (PSB) amarga sua primeira derrota política antes mesmo de sentar na cadeira. Marden Lessa divide o prejuízo político com seu líder, pois era o nome dado como certo para ocupar a presidência da Casa Legislativa no primeiro biênio. Apesar de bem sucedido nas urnas, o Beija-Flor foi atingido nas suas asas por um estilingue que sempre esteve preparado para atacá-lo. Enquanto isso, Marden sofre a rasteira sem saber como tomou a queda. O primeiro revés do PSB também teve marcas de fogo amigo.

Ingratidão – Para observadores da política local, outro vereador que “pagou com traição a quem lhe deu a mão” foi Adailton do Suape (PCdoB) que chegou a ser nomeado no mandato de Marden como chefe de gabinete. O novo vereador foi um dos apoiadores da reeleição de Paulinho de Nalva em clara resposta ao gesto feito por Marden, mesmo quando ele era rejeitado por fazer parte do famigerado “Termo de Acordo”.

Marden também teria sofrido ingratidão por parte de Paulinho de Nalva, que segundo fontes próximas, teria fortalecido a gestão dele à frente da Casa, mesmo com os ataques sofridos oriundos da então gestão de Jailton Polícia que tentava desacreditar seu trabalho. Agora, o presidente foi reeleito com o apoio do seu antigo algoz que despejou seu grupo político da administração.

A mesma forma com que agiu com o ex-prefeito Jeferson Andrade agora foi feita com Dailton Filho mostrando que o expediente utilizado por Paulinho de Nalva tem se tornado recorrente para garantir seu alpinismo político na cidade de Madre de Deus. Um ex-vereador da cidade aponta que o caminho tomado pelo atual presidente não tem retorno. “Ele acha que tá subindo, mas o caminho pra quem trai não tem volta. Traiu Jeferson e agora trai Dailton. Ele acha que desbancou Marden, mas cavou a própria derrota futura. A queda é inevitável”, disse.

Clique aqui e ouça a entrevista de Marden Lessa à Madre FM

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADE


ESTAMOS NO Facebook

Copyright © 2017 Política na Rede