Connect with us

Geral

Hostilizado por pedir camisa de adversário, Bruninho mobiliza o futebol brasileiro

Publicado

em

runo Nascimento, de 9 anos, conheceu muito precocemente o lado estúpido do futebol. Torcedor apaixonado do Santos, o menino esteve no último domingo no estádio da Vila Belmiro, na Baixada Santista. O visitante Palmeiras venceu seu time do coração pelo placar de 2 a 0, transformando o histórico Estádio Urbano Caldeira, nome oficial do campo, em um caldeirão de ânimos aflorados. Apesar da derrota, o jovem colecionador de camisetas oficias aproveitou a proximidade do campo, no Portão 22, para pedir a Jaílson, goleiro reserva do rival Palmeiras, seu uniforme de jogo. Conhecido pela simpatia, o arqueiro concordou —e ampliou a fúria de alguns dos torcedores do Santos que presenciaram a cena.

Após ganhar o presente de Jaílson, Bruninho foi vaiado e hostilizado. Ainda que a maioria da torcida tenha se posicionado a favor do menino, policiais precisaram entrar em cena para conter o que poderia se tornar uma confusão ainda maior. O vídeo ganhou as redes sociais e a comoção foi geral. Torcedores de todos os times se uniram em críticas à atitude daquela meia dúzia insensível. Os nomes de Bruninho e do Santos rapidamente se tornaram os assuntos mais comentados do Twitter. O melhor lado do futebol iniciava seu contra-ataque.

A comoção se ampliou ainda mais após o garoto usar suas próprias redes sociais (controladas pelos pais, como seu perfil no Instagram explica) para pedir desculpas à torcida do Santos. O garoto disse que “não quis ofender” ao pedir a camisa para o adversário, reforçando que torce para seu time e que também simpatiza com Weverton, o goleiro titular do Palmeiras, pelo fato de o arqueiro “jogar na Seleção Brasileira”. Bruninho também lamentou estar sendo xingado pelas redes sociais.

A longa lista de respostas ao pedido de desculpas do garoto é encabeçada por Pelé, maior jogador de todos os tempos e ídolo supremo do Santos. “Bruninho, você não precisa pedir desculpas por ser apaixonado por futebol. O nosso esporte é lindo, mas seria melhor se todos os torcedores tivessem o seu coração. Como pode ver na foto, eu também tinha um ídolo que jogava no Palmeiras, viu? Seja sempre feliz!”, escreveu o Rei. Na imagem posta em seu perfil no Twitter, Pelé aparece ao lado do palmeirense Vavá, que esteve ao seu lado na Copa do Mundo de 1962, quando o Brasil se sagrou bicampeão mundial. Nos anos sessenta, o memorável Santos de Pelé dividiu com a conhecida Academia do Palmeiras o protagonismo no futebol nacional.

Além de Pelé, jogadores como Neymar, Gabriel Barbosa, o Gabigol, e vários atletas do time do Santos se posicionaram. “Você é gigante”, disse o ex-craque do Santos e hoje camisa 10 do PSG da França e da Seleção. Para compensar o incômodo, o Santos convidou o menino para ver o próximo jogo na Vila Belmiro, contra o Red Bull Bragantino, no camarote. Bruninho também ganhou de presente uma camisa de Weverton —e promessas de uniformes de vários clubes— e conversou com Jaílson. O Palmeiras, em quem o garoto vê apenas um adversário (e não um inimigo), também comentou o caso, dizendo que “o futebol agradece” gestos como o do menino. Vitória de Bruninho e do futebol.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADE

ESTAMOS NO Facebook

Copyright © 2017 Política na Rede