Connect with us

Meio Ambiente

Erupção do vulcão em La Palma obriga a uma evacuação em massa

Publicado

em

A Guarda Civil já evacuou 5.000 pessoas afetadas pelo novo vulcão de La Palma (Ilhas Canárias, na Espanha), que entrou em erupção neste domingo às 11h12, hora de Brasília, em Montaña Rajada, na área florestal de Cabeza de Vaca. O nível de emergência ficou vermelho na ilha às 11 horas, atingindo os municípios de Tazacorte, El Paso, Fuencaliente, Mazo e Los Llanos de Aridane, com cerca de 35.000 habitantes no total. As autoridades acreditam que no total até 10.000 pessoas poderiam ser evacuadas na região e recomendam que a população feche todas as janelas e portas externas, baixe as persianas e vá aos pontos de encontro estabelecidos.

O novo vulcão da ilha espanhola de La Palma, na costa noroeste da África, entrou em erupção às 15h12 deste domingo (hora local; 11h12 em Brasília), quando um pequeno terremoto foi detectado no bairro de Las Manchas, no município de El Paso, seguido por uma grande explosão, uma enorme coluna de fumaça e a expulsão de piroclastos (rocha vulcânica). O magma provocou duas fissuras, duas bocas eruptivas diferentes na montanha, pelas quais a lava passou a escorrer. Segundo o Involcan (Instituto Volcanológico de Canarias), em só algumas horas, essas duas fissuras se transformaram em sete. O vulcão surgiu em uma área montanhosa desabitada e causou pequenos incêndios florestais. As autoridades locais pediram que ninguém se aproximasse da área.

O presidente Pedro Sánchez adiou sua viagem prevista para este domingo a Nova York, e se deslocou para La Palma. O gestor de navegação aérea na Espanha, Enaire, eminou recomendação preventiva para que não saiam voos com destino à ilha.

Após dois dias tranquilos na ilha de La Palma, a atividade sísmica havia recomeçado com vários terremotos sentidos pela população na manhã deste domingo (o maior de magnitude 3,8), deixando claro que a crise vulcânica se aproximava de um desenlace. Os movimentos foram sentidos em seis localidades canárias. Além disso, numerosos sismos com magnitude acima de 2 se repetem em profundidades cada vez mais superficiais perto da pequena localidade de El Paso, e três deles chegaram a ser sentidos pela população da ilha, segundo os dados do Instituto Geográfico Nacional (IGN) da Espanha. Desde que o fenômeno começou, o IGN registrou mais de 6.600 pequenos tremores na região da Cumbre Vieja, no sul da ilha de La Palma. Na atual situação pré-eruptiva, as autoridades decidiram-se pela “retirada preventiva” de meia centena de pessoas com problemas de mobilidade que vivem nos bairros mais afetados.

A movimentação sísmica do vulcão Cumbre Vieja, iniciada em 11 de setembro, desembocou, em um processo rápido e violento, numa erupção que ocorre meio século depois do Teneguía, até agora o vulcão mais jovem da Espanha. O novo vulcão surgiu em uma zona montanhosa desabitada, enquanto a população com mobilidade reduzida era retirada das localidades próximas. A erupção provocou pequenos incêndios florestais. As autoridades locais estão pedindo para que ninguém se aproxime daquela região. O Serviço Canário de Saúde já atendeu 50 pessoas que tinham começado a sair preventivamente pouco antes da erupção. Foram trasladadas para um antigo quartel de El Fuerte e atendidas pelo pessoal de saúde de Canárias e a Cruz Vermelha.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADE


ESTAMOS NO Facebook

Copyright © 2017 Política na Rede