Connect with us

Em Salvador

Disque Coronavírus registra 313 mil chamadas da população em um ano

Publicado

em

Mesmo após 12 meses de conscientização em mídias audiovisuais, parte da população parece ainda não ter tomado consciência da gravidade da situação que a cidade e o país vivem em meio ao caos provocado pela Covid-19. Funcionando ininterruptamente desde março de 2020, o Disque Coronavírus 160, como ficou conhecido o canal disponibilizado pela Prefeitura para que a população possa tirar dúvidas, solicitar fiscalização de decretos e fazer denúncias acerca de seus cumprimentos, chega a quase 313 mil ligações – 61% desse total referente apenas à solicitação de informações sobre a doença.

O serviço funciona 24h, sete dias na semana, registrando, em média, 1.500 ligações diárias. Só no fim de semana do início do decreto de toque de recolher (19 a 21/2), o número de ligações recebidas mais que dobrou, chegando a 2.391 chamadas. Desse total, 78% foram atendidas. As demandas de fiscalização de poluição sonora e aglomerações totalizaram 45%.

Mais números – As solicitações mais registradas são informações/orientações (60,75%) de cidadãos que procuram por postos de vacinação, testes rápidos, saque do benefício social Salvador por Todos e distribuição de cestas básicas. Em seguida estão fiscalização/denúncias (37,46%) de estabelecimentos que descumprem os decretos.

As reclamações (1,43%) se resumem na alta demanda de aglomerações das pessoas nas ruas, principalmente em bares com atividades sonoras. Sugestões e elogios, juntos, somam 0,35% dos registros, daqueles que aprovam as decisões municipais em relação ao combate à pandemia.

Campeões de registros – Apesar da orientação alertando para a importância de permanecer em casa e manter o funcionamento apenas dos estabelecimentos liberados pelos decretos municipais, Cajazeiras ainda vem se mantendo como a região com maior registro de demanda. A central recebeu, ao todo, 11.868 registros relatando descumprimento das determinações somente nesta região. A maior parte das ligações foi por demanda de fiscalização de bares com aglomeração e atividade sonora.

Depois de Cajazeiras, os bairros mais ativos em solicitações são Pernambués (8.260), Itapuã (7.389), Fazenda Grande do Retiro (7.137), Liberdade (7.045), Paripe (6.697), São Marcos (6.663), São Cristóvão (5.317), Uruguai (5.157) e Boca do Rio (5.088). Na outra ponta, dos menos demandados, estão As Ilhas (Maré, Frades, Bom Jesus dos Passos), Itinga, Alphaville I e II, Areia Branca, Porto Seco Pirajá, Horto Bela Vista, Jaguaribe, CAB, Jardim Plakaford, Barroquinha, Água de Meninos, Horto Florestal e Chame-Chame.

Denúncias — A coordenadora de Atendimento do Disque Coronavírus 160 e Disque Salvador 156, Flávia Ribeiro, destaca que é fundamental que os cidadãos utilizem os canais de comunicação da Prefeitura para registrar as denúncias em relação ao descumprimento dos decretos de proteção à vida. A solicitação deve conter todas as informações necessárias para que o órgão fiscalizador consiga chegar à ocorrência.

Portanto, é importante que sejam informados local, rua, pontos de referência, se a demanda é referente a som, aglomeração, quantidade de pessoas, se é em estabelecimentos comerciais, o tipo de lugar e horário onde a infração está acontecendo. Todos esses detalhes facilitam o acesso dos órgãos fiscalizadores, para que os decretos sejam cumpridos.

 

“Pedimos a colaboração de todos para que utilizem os canais de forma responsável, pois temos uma demanda muito alta. Isso só reflete a necessidade de reforçar o pedido para que as pessoas fiquem em casa e respeitem a própria vida e do próximo”, apela Flávia.

 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADE


ESTAMOS NO Facebook

Copyright © 2017 Política na Rede