Artigo: Oito anos investindo em Saúde, por Leo Prates

Ao assumir a Prefeitura em 2013, ACM Neto iniciou um grande esforço para melhorar a então “combalida saúde” de Salvador. Em 2019, aceitei o convite de Neto e assumi a SMS, com uma série de objetivos, e me sinto orgulhoso com os resultados. Porém cada conquista só foi possível em função de um trabalho muito mais amplo, iniciado lá em 2013. Relembrar esse trabalho é reconhecer o esforço de tantos profissionais que ao longo desse período se dedicaram integralmente a cuidar de quem se encontra em seu estado mais vulnerável.

Um dos pontos fundamentais para que a gestão alcançasse sucesso foi o fortalecimento da nossa estrutura. De 2013 a 2020 foram construídas 65 novas unidades de saúde, entre UPAs , Multicentros, USFs, UBSs, AS, CER e CAPS, além de realizarmos um antigo sonho da cidade entregando com recursos próprios, o primeiro Hospital Municipal de Salvador, que hoje é modelo de gestão para todo o país.

Outro aspecto fundamental, foi o aumento da força de trabalho. Admitimos 2.894 profissionais por Concurso e 2.538 pelo REDA. Também incorporamos mais 157 médicos como PJ e, na pandemia do Covid-19 contratamos 388 novos profissionais via REDA. Atualmente a SMS tem 11.358 servidores à disposição dos soteropolitanos.

Todos esses esforços refletiram na Atenção Primária. Em 2013 ocupávamos o último lugar, com a cobertura com 18,6%. Agora em dezembro alcançamos a marca histórica de 57,2% de oferta de serviço, sendo o município que mais expandiu a saúde primária. Já a rede contratualizada, que cuida do atendimento da população através de serviços especializados, complementares ao que já é ofertado pela rede própria, registrou um aumento de 46%, garantindo mais acesso a importantes serviços.

No quesito urgência e emergência incrementamos em 131% a oferta de leitos. Também investimos no SAMU que passou a ter uma resposta cada vez mais ágil graças à aquisição de uma novas frotas, e o aprimoramento das estruturas das bases descentralizadas.

Não posso deixar de destacar também o grande trabalho do CCZ que vem alcançando resultados importantes no combate das arboviroses, doença de chagas, leishmaniose, leptospirose, esquistossomose, raiva animal e esporotricose.

Nossa folia também ganhou uma saúde à altura, e a Operação Carnaval passou a contar com módulos assistenciais, funcionando 24h. Com isso garantimos 5.665 atendimentos por carnaval, com alta resolutividade, onde somente 2,91% dos atendimentos demandaram transferência.

Esses avanços são apenas uma pequena parcela do quanto temos a comemorar, porém, reconhecemos o quanto ainda há a percorrer até alcançarmos os níveis ideais, e para isso vamos seguir incorporando novas ideias e tecnologias, nos dedicando ao máximo para garantir uma cidade mais saudável para todos os soteropolitanos.

Artigo de autoria do secretário municipal de Saúde de Salvador, Leo Prates, publicado em A Tarde

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM