Madre de Deus: vereador denuncia ameaças e sabotagem em veículo. Colegas ofertam solidariedade

Com uma intérprete de libras durante o seu pronunciamento, o vereador Marden Lessa (PSB) subiu à tribuna da Câmara Municipal de Madre de Deus e fez denúncias gravíssimas. A sessão dessa terça-feira (18) foi acompanhada nas redes sociais.

Marden Lessa criticou o uso do dinheiro público para patrocinar veículos de comunicação que disseminam fake news em Madre de Deus e cidades vizinhas. Além disso, o vereador condenou a postura populista do prefeito. “Ele [Jailton Polícia] esteve em contato com o deputado [Niltinho] infectado pela covid e circula todas as manhãs nas casas de nosso povo fazendo campanha antecipada”, disparou.

O vereador do PSB – que declarou apoio à pré campanha de Dailton Filho à prefeitura – abordou situações de risco para sua vida, como por exemplo, a recente sabotagem em seu veículo e ameaças por meio de mensagens. “Folgaram dezesseis parafusos do meu carro. Mandaram mensagens ameaçadoras para dizer que investigaram minha vida e de meus familiares. Estou tomando as providências cabíveis junto à Secretaria de Segurança Pública. Se me matarem já sabem quem foi. Eu coloquei o posto de líder da oposição à disposição, porque eu tenho família”, declarou em plenário.

Reação – Vereadores ofertaram solidariedade ao colega Marden Lessa. De imediato, o socialista teve o acolhimento do presidente Paulinho de Nalva (Republicanos), além dos vereadores Juscelino e Pastor Melk (SD) que declaram apoio incondicional na tribuna da Casa. “Infelizmente parece que estamos voltando aos tempos dos ‘coronéis’. Essa Casa tem que se posicionar e se preparar para o enfrentamento. O que acontece hoje com o vereador Marden pode acontecer com qualquer um. O que ele está sofrendo é uma covardia, ameaça, intimidação. Quero poder legislar sem correr o risco de um atentado”, afirmou Melk.

“Com muita vergonha e tristeza vejo um vereador com medo de estar na rua à noite, mas esse Poder está de braços abertos para apoiar, e providenciaremos segurança para o vereador [Marden]”, apontou o presidente Paulinho de Nalva (Republicanos).

“ O que está em jogo é o direito de opinião. Eles não aceitam a divegência. Não são democratas. Querem impor a truculência como prática, em uma cidade que sempre foi pacífica, sempre soube aceitar a disputa política de forma saudável. Eles não nos representam, e vamos mostrar isso em novembro. Mas precisamos garantir esse direito. Temos que ter segurança nas eleições. Madre de Deus não será refém do medo.”, concluiu o vereador Marden Lessa.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM