Adversários já dão a dica: sabem do que foi feito no verão passado

A série Pacto de Sangue exibida no Netflix conta história do jornalista Silas Campello – interpretado por Guilherme Fontes que apresenta um programa semelhante a um vespertino de Salvador em um canal de televisão de Belém do Pará. Silas pretende se eleger deputado diante da sua alta audiência. Com um irmão envolvido em diversas situações nebulosas, sua assessora vasculha seu passado em busca de fatos que possam comprometer a sua campanha se forem expostos por seus adversários.

A dica do marqueteiro para a personagem da assessora na série é para poder esconder ou suavizar o passado que possa causar prejuízos à imagem do aspirante à político quando for iniciada a campanha eleitoral. Seja fatos protagonizados pelo candidato ou por seus parentes e amigos.

Na capital baiana, esse expediente sempre foi usado na deep política (se é que esse termo pode ser cunhado) e causou renúncias, como no caso do leite derramado por um político médico que era candidato à vice em 2014, por exemplo. Nos últimos dias, o nome do irmão de um pré candidato começou a circular com intensidade na imprensa local e nos ouvidos dos jornalistas. Melhor vasculhar logo o passado e correr para chegar antes dos concorrentes no que foi feito no verão passado.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM