É visível movimento açodado e desrespeitoso pra votar projeto do prefeito”, diz Marta sobre reforma da previdência na Câmara

A vereadora Marta Rodrigues, líder do PT na Câmara de Salvador, voltou a criticar a tentativa de votação da reforma da previdência municipal pelo legislativo. Na opinião dela, a justificativa utilizada pela bancada do prefeito para agilizar a tramitação do projeto não se sustenta e não procede.

“Querem votar de forma açodada a reforma da previdência com a justificativa de que município vai ter mais arrecadação para combater o coronavírus. Todo mundo sabe que os impactos dessa aprovação não seriam sentidos a curto prazo, não mudaria a realidade que estamos vivenciando nos próximos três meses. Essa justificativa e esses argumentos são falhos e não se sustentam”, disparou.

Segundo Marta, a Casa precisa respeitar as determinações dos poderes públicos e o princiípios democráticos que exigem o debate e a participação em projetos que afetam diretamente a população.

“Estamos vivendo uma pandemia global, todas as determinações e decretos são para a população ficar em casa, se resguardar e evitar a disseminação do coronavírus e em meio a tudo isso, a Câmara, conhecida como Casa do Povo, quer votar um projeto dessa natureza, sem a participação dos servidores municipais e das pessoas que mais serão afetadas? Fica perceptível que há um movimento açodado, desrespeitoso, para votar o projeto do prefeito”, declarou.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM