Geraldo Júnior com o timão e o pêndulo

A desistência do atual presidente do Esporte Clube Bahia em concorrer ao posto de prefeito de Salvador garantiu entusiasmo para alguns setores de oposição ao possível candidato de ACM Neto, Bruno Reis. Integrantes do Conselho Deliberativo do Esquadrão que fazem parte do time petista, por exemplo, comemoram a decisão de Guilherme Bellintani como algo precioso para o Tricolor de Aço e sua torcida. Durante diálogo com o comunicador Mário Kertész, uma declaração acerca da decisão chamou atenção. O presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Júnior (SD) afirmou em trecho da entrevista que a desistência de Bellintani foi algo “maturado” entre os dois. Visivelmente emocionado, Geraldinho fez questão de dizer que o futuro reserva uma jornada assertiva para o presidente do Bahia também em nome da cidade. A decisão tomada por Bellintani é mais uma cena da sucessão do prefeito ACM Neto que tem o protagonismo de Geraldo Júnior. Nota-se uma narrativa onde figuram duas características peculiares no processo decisório e que deixam o político como timoneiro e pêndulo. Na primeira característica como se tivesse o leme, ajuda a um prefeiturável a decidir pela sua permanência no posto atual para comemoração da torcida tricolor . Para além disso, a narrativa também coloca-o como um pêndulo que pode decidir o jogo sucessório, podendo até mesmo ajudar na consolidação dos nomes da disputa ainda em janeiro. O futuro desejado para Bellintani por Geraldo Júnior pode também garantir o objetivo a ser alcançado por ele nas próximas eleições. Agora é esperar para qual lado o pêndulo vai fazer seu movimento mais constante e determinar o centro da decisão.
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM