Fabíola Mansur critica suspensão de vestibular para trans e intersexuais na Unilab

Representante da comunidade LGBT na Assembleia Legislativa da Bahia, a Deputada Fabíola Mansur reagiu à postura do presidente Bolsonaro que após interferência do Ministério da Educação (MEC) suspendeu um vestibular específico para candidatos transgêneros e intersexuais da Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), nesta terça-feira (16).

“É retrocesso atrás de retrocesso. O Governo Bolsonaro mais uma vez caminha na contramão dos direitos humanos e demonstra toda sua desumanidade ao cancelar um edital que visava promover a inclusão de pessoas trans no ensino superior. Como pode, o Brasil, país onde mais morrem LGBTQI+ no mundo, retirar um direito conquistado com tanta luta e militância e ainda usar de um discurso de ódio e preconceito para legitimar tal ação.”, afirmou Fabíola.
O edital foi anunciado desde a semana passada pela Unilab conta com três campi – dois no Ceará e um na Bahia. O vestibular disponibilizava 120 vagas em 15 cursos presenciais e as inscrições seriam desta segunda-feira (15) até o dia 24. De acordo com Mansur essa ação implica em anular os direitos da população trans em ocupar esses espaços. “Vai ter trans, travesti, não binário, gay, lésbica, intersexual sim nas Universidades. Seguimos na luta para garantir que esses direitos não sejam usurpados e arrancados de nós.”, concluiu.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM