EUA: Morre o senador John McCain, herói de guerra e referência da velha guarda republicana

A velha guarda republicana perdeu neste sábado o senador John McCain, uma referência do conservadorismo clássico norte-americano cuja figura crescia nos últimos tempos como açoite de Donald Trump. O veterano político do Arizona, herói de guerra e ex-candidato presidencial, faleceu aos 81 anos vítima de um agressivo câncer cerebral diagnosticado faz pouco mais de um ano.

Apesar da doença, seguiu no Congresso, em Washington, até dezembro e permaneceu ativo até o último momento, já ausente da dissidência com o presidente ou como voz da consciência de seu partido. Na sexta-feira, a família comunicou que o político pedia a interrupção do tratamento. O soldado já via chegar sua hora.

Nasceu em 29 de agosto de 1936 na base naval de Coco Solo, na zona do Canal do Panamá, então sob controle norte-americano. Filho e neto de almirantes quatro estrelas, John Sidney McCain III se tornou aviador e entrou em combate na guerra do Vietnã. Em outubro de 1967, seu avião foi derrubado quando sobrevoava Hanói. Foi aí que começou seu cativeiro. Tinha esposa e três filhos. Em 2008 tentou sorte na corrida pela Casa Branca e escolheu como número dois, candidata à vice-presidência, a Sarah Palin, a então estrela do movimento ultraconservador Tea Party, cujo ideário nacionalista é um dos germens do atual trumpismo que tanto detestou.

Conservador no plano fiscal, falcão no militar e defensor irredutível do direito às armas, McCain pertence ao republicanismo da velha escola.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

FOLLOW @ INSTAGRAM