Sessão especial destaca trabalho de profissionais catadores de material reciclável

A Câmara Municipal de Salvador realizou na manhã desta quarta-feira (13), no Plenário Cosme de Farias, a sessão solene regimental em homenagem ao Dia Mundial do Meio Ambiente – 5 de junho. Presidida pela vereadora Marta Rodrigues (PT), a atividade discutiu a municipalização da Lei Nacional de Resíduos Sólidos e a situação dos profissionais catadores de materiais recicláveis na cidade.

“Avançamos com a criação de uma política nacional de resíduos sólidos e entre as várias medidas contempladas está a contratação de cooperativas de materiais recicláveis nos municípios. Infelizmente, em Salvador essa realidade não se faz presente”, afirmou Marta Rodrigues.

Conforme a vereadora, o município precisa remunerar e reconhecer o trabalho realizado pelas as cooperativas de reciclagem. “O modelo de aterros sanitários já está esgotado. É comprovado que mais de quatro toneladas de lixo são reaproveitadas e resgatadas para a cadeia produtiva por meio do trabalho dos catadores”, disse.

A promotora de justiça do Centro de Apoio às Promotorias de Meio Ambiente e Urbanismo (Ceama), Cristina Seixas, reafirmou o papel social e de utilidade pública realizado por cooperativas que reúnem profissionais catadores. “Espaço perfeito para debates, a Câmara é a casa do povo, onde devemos exercer a democracia ambiental em pontos importantes, como a inclusão da categoria de catadores no processo de coleta seletiva e de reciclagem reversa. Essa é uma ação que precisa ser remunerada, valorizada, incluída e protegida pelo poder público”, declarou Cristina Seixas.

A procuradora Regional do Trabalho, Adriana Campelo, destaca que está em curso em Salvador uma licitação para a coleta do lixo do município. “Apesar do lançamento, a coleta seletiva e a contratação das cooperativas de catadores de materiais recicláveis não foram contempladas pela cidade, mesmo existindo uma previsão legal para a medida. Os profissionais precisam de dignidade na execução de suas atividades, que hoje estão precárias”, afirmou.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM