Cristo da Barra: ‘Reforma inútil de quase R$ 1 milhão sem priorizar os moradores’, diz Marta

A líder da oposição na Câmara de Salvador, vereadora Marta Rodrigues (PT), criticou, nesta quarta-feira (18), o alto valor e o péssimo resultado da obra realizada pela prefeitura de Salvador no Cristo da Barra, que antes mesmo da inauguração, já apresentou avarias.

Para ela, a prefeitura precisa explicar o porquê de gastar quase um milhão de reais (R$ 941 mil) com a construção de apenas duas escadas e com a mudança da base da escultura, feita em 1920, para vidro e aço.

Além disso, acrescenta a edil, a prefeitura executou a obra desconsiderando as prioridades pontuadas pela Associação de Moradores e Amigos da Barra (AMABARRA). “A Amabarra disse que nunca foi prioridade mudar a base do Cristo, mas sim colocar banheiros sanitários públicos no bairro, quiosques decentes para as baianas, cuidar das ruas internas. Essa reforma foi uma decisão autoritária do prefeito”, declara Marta.

Para a vereadora, a obra, além de ser de ‘extremo mau gosto’ e descaracterizar o monumento, já demonstrou problemas antes mesmo da inauguração. “Uma obra cara para um péssimo resultado, com uma empresa punida por má qualidade das obras, conforme noticiado pela imprensa”, pontua Marta.

A líder da oposição questionou, ainda, onde está a acessibilidade para cadeirantes e pessoas com deficiência poderem chegar até o Cristo. Comparou, também, onde está a acessibilidade. “Não vimos acessibilidade, nenhuma rampa. O Governo do Estado, por muito menos dinheiro, faz várias coisas. Enquanto Neto gasta quase um milhão com a reforma de uma escultura, o governador vai gastar R$851 mil com reformas de duas igrejas, a do Bonfim e a da Conceição da Praia”, lembrou Marta.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM