Suíca diz que sistema de transporte público em Salvador é precário

Os vereadores de oposição fizeram uma blitz para analisar o sistema de transporte público e também os terrenos que estão no projeto de desafetação em Salvador nesta quarta-feira (7). Dentre as diversas irregularidades encontradas no serviço de transporte pelos edis, estão a falta de pontualidade, veículos sujos e precários, além de superlotação. Para o líder do PT na Câmara, vereador Luiz Carlos Suíca, as condições do transporte público precisam de intervenções urgentes e revelam a insatisfação dos usuários com o sistema. A equipe oposicionista fez um trajeto de Paripe até a Lapa e, além de ouvir os trabalhadores, levantaram pontos importantes que precisam ser resolvidos pela prefeitura de Salvador. Também seguiram para a região de Pituaçu, para visitar os terrenos que estão no projeto de desafetação em tramitação na Câmara e ouvir a comunidade.

“Ônibus cheios, passageiros viajam em pé a maior parte do trajeto [Paripe/Lapa], veículos sujos e falta de horário fixo, além de limitação de linhas e falta de pontos para abrigar os usuários. Esses são alguns dos problemas identificados pelos vereadores durante essa blitz do transporte público e que precisam da atenção da prefeitura. É chamado de público, mas o serviço é muito caro ao usuário, que sofre muito diariamente para chegar ao seu destino”, frisa Suíca. A blitz contou com o líder da oposição José Trindade (PSL), Aladilce Souza (PCdoB), Marta Rodrigues (PT), Hélio Ferreira (PCdoB), depois se juntaram Moisés Rocha (PT) e Sidninho (PTN), que fizeram visitas aos terrenos que serão desafetados. “Pegamos ônibus de Paripe até a Lapa, e de lá seguimos para os terrenos em Pituaçu. Essa ação dá um novo ânimo e gás para a oposição enfrentar os desafios da cidade. Os terrenos devem ser melhor avaliados e a população precisa ser ouvida”, completa.

Suíca analisa que a ação dos vereadores oposicionistas “mostra que não está tudo bem, a população reclama muito dos serviços públicos, principalmente do sistema de transporte. A prefeitura não conseguiu dar uma resposta à altura neste quesito”. Para o líder petista, não foi novidade viver essa realidade. “Sempre sofri na pele essa realidade, mas esse momento ajuda a relembrar o nosso propósito de luta. Transporte é caro para a população, embora seja chamado de transporte público e ao menos deveria ter qualidade. Temos situações escabrosas como o corte da linha de ônibus no Centro Administrativo da Bahia – CAB -, onde a prefeitura tirou os ônibus em retaliação à entrega do metrô, quem está bancando é o governo da Bahia”.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM