Universidades estaduais da Bahia paralisam nesta terça-feira (18) e realizam protesto no CAB

A assembleia geral docente da Uneb, nesta quarta-feira (12), aprovou a paralisação acadêmica de todos os 24 campi da universidade, com portões fechados, na próxima terça-feira (18). O protesto também acontecerá nas outras três universidades estaduais baianas (Uefs, Uesc e Uesb). Nesse dia um grande ato de protesto ocorrerá no Centro Administrativo da Bahia (CAB), a partir das 9h, em Salvador.

De acordo com a diretoria da Associação dos Docentes da Uneb (ADUNEB), a expectativa é o comparecimento de centenas de manifestantes, pois o governador Rui Costa não escuta a comunidade universitária e insiste em manter orçamento deficitário, desrespeita direitos trabalhistas e tem praticado o desmonte das quatro Universidades Estaduais Baianas (Ueba).

Para a manifestação no CAB, contra o governo Rui Costa, virão ônibus e vans dos diversos campi do interior. Ainda segundo os professores da ADUNEB, a ação será apenas o início da resposta da comunidade acadêmica das Ueba ao descaso do governador e do secretário da Educação, Walter Pinheiro.

Direitos trabalhistas – Entre inúmeros problemas, um dos pontos críticos das Ueba é o desrespeito aos direitos trabalhistas dos docentes, que são assegurados pelo Estatuto do Magistério Superior. Apenas na Uneb, 489 professores têm seus processos travados pela Secretaria de Administração do Estado da Bahia (Saeb), sendo 234 progressões, 150 de promoções e 105 de alterações de regime de trabalho. Os dados foram levantados pela ADUNEB junto à Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas (PGDP). Centenas de servidores técnicos também enfrentam o mesmo problema.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM