Infraestrutura e Conselho de Ética reelegem presidentes na Assembleia Legislativa da Bahia

Duas comissões foram instaladas ontem à tarde, na Assembleia Legislativa da Bahia, com reeleição dos seus presidentes e vices, respectivamente. A primeira foi a Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo, que será dirigida mais uma vez pelo deputado Hildécio Meireles (PMDB), tendo como vice a deputada Ângela Sousa (PSD). Ambos foram reeleitos por unanimidade.

O colegiado será composto também pelos parlamentares e membros titulares: Bobô (PC do B), Maria del Carmen (PT), Mirela Macedo (PSD), Pedro Tavares (PMDB), Robinho (PP) e Sidelvan Nóbrega (PRB). Os suplentes serão os deputados Angelo Almeida (PSB), Reinaldo Braga (PSL) Rosemberg Pinto (PT) e Tom Araújo (DEM).

Hoje, a comissão fará sua primeira reunião este ano, de maneira excepcional às 10h, quando o deputado Hildécio Meireles pretende colocar em votação a definição do horário de reuniões ordinárias e audiências públicas que serão realizadas durante todo o ano. Agradecendo a confiança dos seus pares pela reeleição, o presidente Hildécio quer encontrar meios para que os componentes da comissão não entrem em conflito com o horário de outros colegiados que também fazem parte nos dias de terça-feira.

O deputado Reinaldo Braga (PSL) foi reeleito presidente da Comissão Temporária do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. Também foi reeleito por unanimidade o deputado Pablo Barrozo (DEM), como vice-presidente.

Os demais componentes titulares serão os deputados Nelson Leal (PSL), Zé Raimundo (PT), Bobô (PC do B). Alex da Piatã (PSD), Pedro Tavares (PMDB), e Adolfo Viana (PSDB).
Na sulpência estão Fátima Nunes (PT), Fabíola Mansur (PSB), Roberto Carlos (PDT) Bira Corôa (PT) Luiz Augusto (PP), Sandro Régis (DEM), Augusto Castro (PSDB) e Luciano Simões Filho (PMDB).

O deputado Reinaldo Braga, que é muito respeitado na Casa, pela sua vasta experiência agradeceu sua reeleição e destacou que o colegiado estará sempre apurando e julgando quando for provocado. Este ano já existe um processo para apuração de fatos ocorridos no ano passado.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM