Salvador: “Formaremos uma bancada significativa e combativa”, aposta Everaldo Braga

O candidato a vereador de Salvador, Everaldo Braga (PCdoB) comentou sobre sua expectativa para a eleição que acontece neste domingo (02).

Contrariando as análises apresentadas que mostram a dificuldade de sua legenda em emplacar uma bancada no Legislativo municipal, Braga se mostrou confiante na mobilização feita na sua campanha, pelos seus correligionários e demais integrantes da coligação que seu partido integra (PT-PCdoB-PSD). “Fizemos um trabalho árduo desde o primeiro dia de campanha. Reunimos muita gente que pensa em novos cenários para a cidade e anseia por um Legislativo independente, sem subserviência ao prefeito. Da mesma forma, fizeram os demais candidatos de meu partido. Vamos derrubar as previsões pessimistas daqueles que se nutrem do atual cenário. Formaremos uma bancada significativa e combativa na Câmara”, apontou o comunista.

Falando de sua candidatura, Braga utilizou seu período de campanha para reafirmar sua figura junto aos servidores públicos e visitar diversas comunidades do Subúrbio Ferroviário e Cajazeiras. “A relação fraternal com a categoria que integro [servidores municipais] fez surgir um projeto político para representar esses trabalhadores e defender um serviço público de qualidade para o cidadão. Não se trata de uma proposta corporativista e sim, de um gesto de atitude para com a cidade e seu povo”, declarou.

“Enxergamos uma cidade desigual, onde muitos cidadãos ainda moram com esgoto e sem asfalto em suas portas. Onde jovens não tem perspectivas de renda, onde servidores municipais são desprezados pelo gestor municipal e a cidadania é ferida. Lutamos por um SUS de qualidade para todos e por um Legislativo que fiscalize os atos do Executivo e garanta o bom uso dos recursos públicos. Assim, cumpriremos o verdadeiro papel de um vereador”, afirmou o candidato.

Sobre a disputa para o Palácio Thomé de Souza, Everaldo foi enfático em afirmar que confia na realização do segundo turno. “Salvador é uma cidade que se comporta de maneira politizada e o eleitor soteropolitano exerce sua autonomia na hora de escolher. Esse “já ganhou” que tentam impor é a certeza de que o candidato que tenta a reeleição sabe que terá que enfrentar um novo embate nas urnas”, disse Braga.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM