Pacientes denunciam situação precária de USF em São Tomé de Paripe

Profissionais e usuários da Unidade de Saúde da Família – USF, no bairro de São Tomé de Paripe, reclamam da estrutura precária do local. Apontando as falhas, pacientes denunciam que a situação prejudica o atendimento.

O muro da fachada da unidade está avariado e corre risco de desabamento e as pessoas que ficam na frente da USF podem ser atingidas pelos escombros. Além disso, faltam espaços para estacionamento e parada de veículos que trazem pacientes ou até mesmo, para os funcionários.

Na parte interna, a situação fica ainda pior, com a falta de cadeiras para espera do atendimento e o clima tenso nas comunidades circunvizinhas aumenta a tensão diária.

Para o diretor do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador, Bruno Carianha, a situação ilustra o real tratamento dado pelo prefeito para a rede pública de saúde. “A capital baiana tem sido um palco para obras de fachadas feitas para serem vistas e bem avaliadas por quem passa pelas ruas ou assiste na tevê. Quem precisa utilizar as unidades de saúde, mesmo aquelas em bairros no centro, sabe a negação que precisa enfrentar. Nas comunidades periféricas, nem mesmo a pintura de fachadas é vista. A cena aqui em São Tomé de Paripe é lamentável, com um muro prestes a terminar de desabar sobre as pessoas e um infraestrutura interna precária. Essa é a cidade que temos de verdade”, disparou Carianha.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM