Dia da Consciência Humana é tema de sessão especial na Câmara Municipal

Para marcar a passagem do Dia Municipal da Consciência Humana, 10 de setembro, a Câmara de Salvador promoveu, na noite de sexta-feira (9), sessão especial presidida pelo vereador Paulo Câmara (PSDB), autor do projeto que instituiu a data. O

evento foi também a abertura, pela Organização Científica de Estudos Materiais, Naturais e Espirituais (Ocidemnte), do 11º Simpósio Internacional sobre Consciência e o 2º Simpósio Internacional sobre Autoconhecimento, tendo como tema “Consciência, Autoconhecimento e Transformação: uma visão transdisciplinar”.

“Hoje é um dia em que devemos celebrar mais uma instância conquistada na busca da transformação para a paz”, frisou Paulo Câmara, explicando que a data “oportunizará ao cidadão mobilizar a sociedade no encaminhamento de propostas que busquem novas reflexões sobre a qualidade de vida que levamos”. E deixou claro que por qualidade de vida entende-se as condições que contribuem para o bem físico, mental, psicológico e espiritual do indivíduo em sociedade.

Desajuste social – O vereador fez questão de ressaltar que apresentou o projeto por indicação da professora Maribel Barreto, coordenadora da Fundação Ocidemnte, “que vem trabalhando incansavelmente na tecitura dessa nova ordem, através de ações educativas louváveis, cujos efeitos multiplicadores vêm se ampliando, numa contaminação benéfica”. Com o apoio da Fundação, segundo Paulo Câmara, a Escola e Centro de Estudos (Ananda) e o Instituto Superior de Educação Ocidemnte (ISEO) têm se destacado transformando jovens com o ensino da disciplina Consciência.

“Precisamos lembrar que somos criaturas e criadores da nossa própria realidade e estamos sendo convidados a atender às necessidades de tornar o mundo melhor para nossos filhos e netos. Precisamos melhorar a cada dia. Não podemos compactuar com a violência ou a negligência para com o próximo. Não podemos apenas criticar ou recusar a participar do desajuste social. Precisamos mudar nossos paradigmas e participar da construção de uma nova sociedade. Nova ordem mundial”, declarou o chefe do Legislativo municipal.

Como político e legislador, Paulo Câmara disse que tem se empenhado em apresentar caminhos para estabelecimento do respeito e cuidado com a vida, o que passa, necessariamente, pelo desenvolvimento da consciência humana. “Tenho defendido projetos voltados para a proteção da criança e do adolescente; tenho combatido a violência doméstica e a fragilização da mulher. Trabalhei na efetivação de projetos que tragam a sustentabilidade para os resultados e a transparência para as ações”, resumiu.

O tema central dos simpósios foi apresentado pelo professor, antropólogo e psicólogo Roberto Cremapara, do Colégio Internacional de Terapeutas e reitor da Unipaz – Universidade Internacional da Paz.

Carmem Bahia, coordenadora dos simpósios, homenageou com a comenda Entes Conscientes Joelice Braga, secretária municipal de Educação; Juarez Ramos, reitor do Centro Universitário Estácio da Bahia; e o cantor e compositor Raimundo Fagner, presidente da Fundação Raimundo Fagner. Participaram da mesa do evento, ainda, Ney Campelo, superintendente de Políticas para a Educação Básica do Governo do Estado, e Gel Varela, conselheiro e diretor administrativo da Fundação Ocidemnte.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM