Postos de saúde realizam testes rápidos para diagnóstico das hepatites virais

Em 28 de julho é comemorado o Dia Mundial das Hepatites Virais. Em alusão à data, os postos de saúde de Salvador vão desenvolver uma extensa programação com rodas de conversas sobre a doença, divulgação de material educativo, além da realização de testes rápidos para o diagnóstico precoce em apenas 30 minutos. Os profissionais de saúde também ministrarão oficinas com idosos e jovens sobre o tema, bem como seminários para manicures e pedicures sobre manipulação e esterilização das lixas, alicates, espátulas e toalhas utilizadas nos salões de beleza.

Grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo, a hepatite é a inflamação do fígado. Pode ser causada por vírus, uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. São doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas, mas quando aparecem podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. As principais formas de transmissão são através do sexo desprotegido, compartilhamento de seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha ou outros objetos perfuro cortantes.

Para o diagnóstico, o município conta com a oferta de testagem rápida para as hepatites dos tipos B e C, de forma gratuita, em mais de 100 unidades de saúde. Os pacientes com o resultado positivo, realizam novos exames confirmatórios e são encaminhados para um dos três ambulatórios municipais especializados na assistência ao portador da patologia, onde irão receber o suporte necessário para o tratamento integral e gratuito.

“Salvador teve uma melhora muito grande em relação ao atendimento das hepatites virais, pois conseguimos avançar no cuidado do paciente portador da doença, ao oferecer a opção de três serviços municipais que contam com uma equipe multidisciplinar para o atendimento dos casos, além da ampliação da testagem rápida para mais de 100 unidades de saúde de Salvador. É preciso que a população procure as unidades, pois quanto mais precoce for o diagnóstico, mais rápido será o encaminhamento para o serviço especializado, oportunizando esse paciente uma melhor qualidade de vida”, alertou a técnica do setor de acompanhamento das DST’s/AIDS e Hepatites Flávia Guimarães.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM