Servidores municipais reclamam interrupção de atendimento médico

Os servidores municipais lotados na Secretaria de Manutenção (Seman) e Superintendência de Conservação e Obras Públicas (Sucop) realizam caminhada de protesto, na região do Dique do Tororó, na manhã desta terça-feira (19). A categoria reclama a mudança da empresa prestadora de serviços de assistência à saúde.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Servidores da Prefeitura do Salvador (Sindseps), Jefferson Oliveira, a mudança trará prejuízos aos servidores. “O credenciamento foi encerrado e não temos como ser atendidos mais. A Promédica [atual empresa] parou de atender. Vários cuidados médicos de natureza contínua foram suspensos. Casos de câncer tiveram interrupções no tratamento. Tudo isso para “emplacar” uma nova empresa [Hapvida] que não tem rede credencia ou estrutura para manter esses serviços aos pacientes. Parece que no caminho da nossa aposentadoria, parece que o prefeito prefere que sigam para o cemitério de maneira precoce. Isso chega a ser macabro e a cidade precisa saber disso”, disse Oliveira.

A caminhada seguiu em direção à sede da Secretaria Municipal de Gestão (Semge), nos Barris. O órgão central da administração municipal é responsável pelo credenciamento das empresas de plano de saúde.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM