Servidores municipais realizam assembleia e denunciam descumprimento de leis por parte do prefeito de Salvador

Os servidores municipais de Salvador realizaram assembleia, na manhã desta segunda-feira (13), na Rua Carlos Gomes. O ato aconteceu na frente do Multicentro de Saúde Carlos Gomes. A intenção da categoria foi protestar contra a intenção do prefeito ACM Neto (DEM) de apontar reajuste na ordem de 0% para os salários.

Apesar do prazo estabelecido pela Lei Eleitoral para concessão de reajustes ou recomposição inflacionária, os servidores continuam a mobilização da Campanha Salarial 2016 iniciada no final do mês de fevereiro deste ano. Os trabalhadores denunciam que o prefeito aguarda a data limite [2 de julho] para não aplicar os índices de correção financeira.

Reunidos em frente à unidade de saúde, os servidores falaram sobre a situação dos postos de trabalho. O diretor do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps) Pedro Barretto, foi enfático em apontar os riscos dos mirantes do salva-vidas, na orla marítima. “Encontramos os mirantes sujos, com fezes e servindo de esconderijo de marginais. Ficamos inseguros, mas precisamos proteger a vida nas águas, mesmo tendo que fazer ‘vaquinha’ para consertar pranchas que usamos no mar e limpar a piscina onde treinamos”, denunciou Barretto.

O diretor Helivaldo Alcântara afirmou que o prefeito de Salvador não cumpre legislações sancionadas em sua gestão e prejudica os servidores municipais. “Temos um PCV [Plano de Cargos e Vencimentos] aprovado na Câmara Municipal e sancionado pelo próprio chefe do Executivo. Ele assinou e não cumpre. O PCV da Saúde também está sendo deliberadamente descumprido sem qualquer justificativa. O que dizer de um gestor que não honra sua assinatura e a palavra empenhada?”, questionou Alcântara.

O prefeito ACM Neto chegou ao Multicentro Carlos Gomes e foi vaiado pelos servidores e alguns populares que se juntaram ao ato. A inauguração prevista para acontecer no andar térreo do prédio foi transferida para um pavimento superior por conta da manifestação dos servidores. Na saída, Neto ainda acenou sorrindo para os manifestantes. O gesto foi considerado como uma afronta pelos diretores do Sindseps. “O prefeito sempre procura meios de demonstrar seu desrespeito para com o servidor municipal. Saiu agora acenando com desdém. Falou que não tinha medo de nós e que não o conhecemos. Ledo engano, pois o servidor municipal não quer o medo dele e nós, conhecemos e compreendemos a sua atitude autoritária”, disparou o diretor Bruno Carianha.

Os servidores realizam nova assembleia, nesta terça-feira (14), às 09h, na quadra de esportes do Sindicato dos Bancários, na Ladeira dos Aflitos. Um indicativo de paralisação será apreciado pela categoria.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM