Restrição ao armamento civil tira poder da sociedade, diz presidente do Movimento Viva Brasil

“Quando você ouvir o governo falar em ‘controle de armas’, saiba que na verdade ele está falando simplesmente em ‘controle’ sobre o cidadão. A restrição ao armamento civil é uma forma de tirar o poder da sociedade”, afirmou o presidente do Movimento Viva Brasil, Bené Barbosa, na palestra “Mentiram para Mim Sobre o Desarmamento”, realizada na manhã deste sábado (21), no hotel Portobello, em Salvador. Iniciativa do empresário Alexandre Aleluia e promovido pela Juventude Democratas e pelo Democratas Mulher, o evento contou com a participação do presidente estadual da legenda, o deputado federal José Carlos Aleluia

“Promover esse tipo de evento estimula o debate público, evitando que fique limitado à imensa quantidade de jargões e lugares comuns que a esquerda impôs e que virou senso comum sobre o assunto”, disse Alexandre ao apresentar o palestrante. “É preciso ocupar os espaços nas faculdades, nas redes sociais com argumentos concretos. É isso que estamos querendo promover”, complementou para um auditório lotado.

Bacharel em direito e consultor de segurança, Bené Barbosa expôs um histórico da legislação sobre o armamento civil e como o início de sua restrição esteve associado à intenção do Estado em se fortalecer perante a população na Era Vargas. Ele também lembrou a luta pelo “Não” no referendo do Estatuto do Desarmamento e como a campanha do governo apelou para a indução de pesquisas sobre o tema no início. Bené também ressaltou que somente 8% dos casos de homicídios são elucidados hoje no Brasil, além de que a população carcerária brasileira – apontada pela esquerda como 4ª maior do mundo – na verdade é apenas a 35ª.

Já o deputado Aleluia, que compôs a mesa, tratou do ambiente político no Congresso Nacional e falou sobre a necessidade também de quebrar o oligopólio da indústria de armas e as restrições a este setor produtivo no país. “Tivemos o mesmo problema com a indústria da informática na década de 90, quanto tive a felicidade de ser o relator do projeto que abriu o mercado. Falavam que ia acabar com a indústria brasileira, mas o resultado prático foi o aumento do setor, sua modernização e o crescimento da oferta de emprego. O mesmo vale para um mercado tão restritivo como este”, comparou.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM