Greve dos médicos da UPA dos Barris é suspensa

A greve dos médicos da UPA dos Barris que estava prevista para iniciar nesta quinta-feira (05) foi suspensa. Após ampla discussão em assembleia realizada ontem à noite, no Sindimed, os médicos aceitaram as propostas apresentadas pelo coordenador da unidade.

A Fundação José Silveira (FJS), empresa terceirizada pela Prefeitura que faz a gestão da unidade, além de se comprometer com a quitação dos salários atrasados acolheu as reivindicações por melhorias de infraestrutura, e pretende começar em breve as mudanças solicitadas.

Os salários dos médicos contratados como pessoa jurídica, que estavam em atraso desde janeiro, serão pagos de forma escalonada. Janeiro será pago imediatamente. Em seguida, no dia 27, serão pagos os atrasados de fevereiro e, no dia 27 de junho, os de março. As pendências de abril serão quitados em duas parcelas: 50% em junho e o restante em julho. Os salários de maio chegam no dia 27 de julho e, de junho em diante, serão pagos 72 horas após o repasse da Prefeitura.

Os médicos continuam cobrando o cumprimento integral do acordo firmado perante o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), no ano passado. Embora tenham suspendido a paralisação, os médicos permanecem mobilizados e dispostos a entrar em greve para resguardar os direitos trabalhistas, assim como garantir a qualidade do serviço prestado à população.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM