Augusto Vasconcelos afirma que “FIESP quer aprovar o golpe para detonar direitos dos trabalhadores”

Em entrevista a veículos de comunicação, o Presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos, apresentou uma lista elaborada pelo DIAP( Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) com 55 projetos que ameaçam direitos dos trabalhadores e que estão prestes a serem votados no Congresso Nacional.

De acordo com ele, a maioria dos projetos são de autoria de parlamentares que querem o impeachment. “Não é à toa que setores patronais, como a FIESP, em articulação com Eduardo Cunha, defendem o golpe, pois querem facilitar a flexibilização de direitos, colocando a saída para crise nas costas dos trabalhadores.”

Entre as proposições que preocupa, estão: a terceirização sem limites de todas as atividades da empresa; a instituição do Acordo entre empregado e empregador sem a participação dos sindicatos, enfraquecendo a posição do trabalhador; e a prevalência do negociado sobre o legislado, o que pode retirar direitos previstos na CLT.

Para ele, “enquanto a grande mídia só fala de impeachment, projetos contrários aos interesses nacionais continuam tramitando e não há um amplo debate com a sociedade sobre suas consequências”.

Na lista, de acordo com Vasconcelos, “ainda há projetos que atentam contra soberania nacional, como a retirada de exclusividade da Petrobras na exploração do pré-sal, independência do Banco Central e abertura de capital das empresas estatais.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM