“Quando se trata de desrespeito à vontade popular, a prefeitura de Salvador se supera”, afirma Hilton Coelho

O vereador Hilton Coelho (PSOL) classificou como mais um episódio deplorável a audiência de discussão da minuta do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) de Salvador realizada sábado (24). “Mostra como a prefeitura tem levado o processo de elaboração da minuta do PDDU. No sábado (24) participei de mais uma das audiências, se é que podemos assim a qualificar. Mesmo sobre diversos protestos anteriores, a prefeitura decidiu manter a data da audiência coincidente com a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), impedindo a participação de grande parcela da população jovem de Salvador”, disse.

Durante a audiência os movimentos sociais e pessoas presentes destacaram a dificuldade de acesso ao local escolhido. O auditório da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) fica na Rua Estídio Pondé, 342, STIEP, local com pouquíssima disponibilidade de transporte coletivo. Hilton Coelho argumenta que “para piorar o quadro, a audiência marcada para iniciar às 9 horas e encerrar às 15 horas, arrastou-se até mais das 17 horas. Mais de oito horas de duração, mesmo depois de diversos pedidos de adiamento por parte dos presentes. Trata-se de uma manobra da prefeitura para afirmar que esgotou o debate sobre a minuta”.

“Este é o processo participativo que a prefeitura se vangloria de fazer? A quem interessa manter as pessoas oito horas no espaço de um auditório? Porque a prefeitura não aceitou as propostas de adiamento ou de continuação da audiência em outro momento? Qual a razão de tanta pressa. O PDDU interessa a toda a cidade. É um plano estruturante para pensar o desenvolvimento de Salvador. Ele precisa ser debatido com calma, de forma acessível, democrática, que atinja os bairros e permita críticas e colaborações reais da população. Empurrar a minuta do PDDU goela abaixo durante oito horas numa audiência esvaziada, só atende aos interesses do prefeito ACM Neto e das grandes empreiteiras que pretendem ver o Plano Diretor aprovado de qualquer forma. Nesta segunda-feira, 26, às 9 horas, no Centro de Cultura da Câmara Municipal, todas e todos devem estar presentes para marcarmos nosso protesto e mostrar que não vamos aceitar que mais uma vez vendam nossa cidade”, finaliza Hilton Coelho.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM