Valmir diz que oposicionistas devem pedir desculpa ao povo brasileiro

Em vídeos divulgados nas redes sociais nesta quarta-feira (14), o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) criticou os partidos de oposição ao governo Dilma Rousseff e disse que os políticos oposicionistas devem pedir desculpas ao povo brasileiro. “A população está adquirindo conhecimento para julgar os erros maléficos que alguns políticos estão cometendo contra a atual gestão. A oposição desta Casa, no final de semana, por exemplo, distribuiu uma nota pedindo o afastamento do presidente da Câmara [Eduardo Cunha, PMDB]. Passou segunda, terça e a oposição não falou nada, depois foram se reunir com o presidente e continua sem falar nada, sem dar uma explicação o fato de fazer barulho ao divulgar uma nota e silenciar na presença do presidente Eduardo Cunha”, dispara Valmir.

Para Assunção, a oposição fala uma coisa e faz outra. “Os políticos oposicionistas dizem estar indignados, dizem lutar a favor da ética e que não aceitam corrupção, mas quando se trata do presidente da Câmara eles reconhecem que há fortes indícios e que o presidente deveria entregar o cargo, mas imediatamente voltam atrás. Isso desmoraliza a atividade política no país. Tem deputados aqui que dizem que pelo fato dos parlamentares do PT cobrarem uma posição dos oposicionistas sobre a situação de Cunha eles não vão se pronunciar. Tem é de pedir perdão e desculpa ao povo brasileiro, que eles tentaram enganar criando uma farsa”.

O parlamentar baiano ainda citou um trecho do discurso da presidente Dilma, que esteve em evento da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em São Paulo, na noite da última terça (13) e pediu para respeitar o espaço político e não subjugar a inteligência da população. “Dilma disse que o povo consegue reconhecer os moralistas sem moral que tentam atacar a sua honra. Vejo aqui nesta casa, deputado que já foi preso pela polícia federal ir à tribuna para falar mal da presidente da República, que sempre demostrou que é uma mulher séria, correta e não se curva ao machismo e tampouco a esse poder que fazem as pessoas se curvarem”, frisa Assunção.

Para Valmir, o ex-presidente Lula está correto em relato sobre a crise e a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) a respeito das contas de 2014 da presidente Dilma. “Temos de afirmar todos os dias, ganhamos as eleições e ficaremos até 2018 e, no pleito de 2018, o povo vai decidir quem dará continuidade a esse projeto e eu tenho certeza que é o presidente Lula. Mas precisamos, todos que estão na política, lutar para que o Brasil dê certo, e fazer que as políticas e programas sociais cheguem cada vez mais para a população que mais precisa. Porque quando a oposição fala de pedalada é porque quer que sobre mais dinheiro para os bancos e banqueiros, e nós queremos dinheiro para os programas sociais”.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM