Pró-Saúde desrespeita médicos e UPA de Escada precisa de uma gestão eficiente, afirma Hilton Coelho

A crise entre os médicos representados pelo Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed), a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e a Pró-Saúde, organização social de saúde (OSS) que administra a unidade “exige uma rápida solução para que a população do Subúrbio Ferroviário, tão carente em atendimento na área de saúde, não pode ser prejudicada em razão da omissão estadual e autoritarismo da empresa. Sou morador da região e acompanho com atenção o que acontece. A Pró-Saúde não cumpriu o acordado com o Sindimed no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e demitiu nove médicos de forma autoritária”, disse.

Para Hilton Coelho, “outro ponto no mínimo obscuro denunciado pelo Sindimed diz respeito ao contrato vencido entre a Pró-Saúde e a Sesab. O contrato está vencido desde novembro de 2014, porém o governo se recusa a divulgar os termos nos quais estão se dando os repasses mensais mesmo tendo sido informado oficialmente pelo Sindimed através de três ofícios. O valor do contrato também é questionado. São cerca de R$4 milhões por mês, um valor similar ao que é repassado ao Hospital Regional de Juazeiro, unidade de grande porte com ampla gama de serviços e superior a outros grandes hospitais como o Hospital Dantas Bião em Alagoinhas”.

O vereador critica com o veemência o que considera lentidão do governo estadual em buscar uma solução para a UPA de Escada. “A Sesab está sendo muito lenta em tomar medidas para normalizar a situação e conivente com a demissão sumária de nove médicos, justamente os que participaram mais ativamente do movimento reivindicatório. A Pró-Saúde é uma das maiores entidades de gestão de serviços de saúde e administração hospitalar do País e deveria, no mínimo cumprir com o que acorda na Justiça do Trabalho. Manifestamos nosso apoio ao Sindimed e exigimos a reintegração dos médicos demitidos em razão da luta”, finaliza.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM