Salvador: oposição questiona licitude e pede auditoria em contratos municipais

Com as denúncias do Ministério Público do suposto envolvimento do secretário municipal de Gestão, Alexandre Paupério, em esquema que teria desviado quase R$ 40 milhões na Secretaria de Educação do Município (Secult), a bancada da oposição na Câmara Municipal de Salvador questionou a licitude dos contratos municipais firmados pela Prefeitura de Salvador.

A bancada elaborou um requerimento ao MP e ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), pedindo auditoria em todos os contratos firmados pela atual gestão sob a tutela do secretário Paupério, sobretudo os com dispensa de licitação. Os vereadores defendem a necessidade de uma investigação das empresas denunciadas com participação societária do gestor, para verificar se têm algum vínculo com as empresas contratadas.

“ACM Neto fala tanto em transparência, então é preciso uma investigação detalhada. Esta é uma acusação séria, que abre espaço para inquéritos sobre contratações de empresas para prestação de serviços, às vezes sem licitação sob a alegação de emergência”, afirma a líder do PT na Câmara, Vânia Galvão.

O vereador Arnando Lessa (PT) ressalta que vários contratos com terceirizadas já foram realizados. “O prefeito deve à população esclarecimentos detalhados. Ele deveria ter conhecimento desse fato ao nomeá-lo, concentrando nele todas as licitações, pequenas, médias e grandes do município. Ou Paupério negou as informações a ACM Neto, ou o prefeito preferiu mesmo assim correr o risco de nomeá-lo”, declarou.

“O fato é que todo mundo tem direito à defesa. Não vamos agir da mesma forma que os democratas têm se posicionado em relação ao PT, acusando antes de provas, sem comprovações; queremos que a apuração siga até o final e que seja apontada a verdade”, afirma o petista Gilmar Santiago.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM