Servidoras da Câmara dos Deputados protestam contra “código de vestimenta”

Servidoras e deputadas realizaram um ato, nesta quarta-feira (9), em protesto ao projeto que cria um código de vestimenta para frequentar o Parlamento. Com cartazes que diziam “Cuide do seu decoro, que eu cuido do meu decote”, elas repudiaram a imposição de uma regra que proíbe o uso de minissaias e decotes na Casa.

O protesto em frente ao hall da taquigrafia tinha o intuito de protestar contra a proposta de criar um “código de vestimenta” na Casa, sugerida pela deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ). Pelo projeto, seria vetados o uso de saias acima do joelho ou roupas com decotes acentuados. Camisas de clubes de futebol e chapéus também seriam proibidos.

Para a deputada Margarida Salomão (PT-MG), a Câmara dos Deputados tem questões mais urgentes para considerar. A parlamentar acredita que a maior parte das pessoas que transitam pela Câmara, se trajam de forma adequada para o que pretendem na Casa.

“Em primeiro lugar, acredito que não é prioridade da Casa definir esse tipo de questão. A maior parte das pessoas que vem à Câmara dos Deputados veste-se adequadamente, de acordo com suas preferências pessoais, origem social e com a enunciação política que deseja fazer quando chega aqui”, justifica.

Caso a proposta fosse aceita, lembra a deputada, mães de santo que na Casa já estiveram para defender a liberdade e o respeito para as religiões de matrizes africanas, seriam impedidas de entrar na Câmara. Para ela, seria uma interferência inadequada do Parlamento sobre a liberdade de expressão.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM