Minas Gerais: 350 mil servidores terão patrimônio pessoal monitorada a partir de 2016

A partir do ano que vem, os cerca de 350 mil funcionários públicos de Minas Gerais vão ter a evolução do patrimônio pessoal monitorada pelo governo estadual, anunciou nesta quarta-feira (09), o controlador-geral do estado, Mário Vinícius Spinelli, que largou o cargo em São Paulo para assumir no início deste ano a condição de “xerife” na gestão do petista Fernando Pimentel no estado.

Em São Paulo, o o controlador-geral firmou a imagem de rigoroso defensor da administração pública ao obter sucesso com o monitoramento da evolução patrimonial dos servidores dois anos atrás. Spinelli conseguiu identificar na ocasião, com base em enriquecimento incompatível com a renda, integrantes da chamada “Máfia dos Fiscais”. Segundo ele, a implantação do novo padrão de fiscalização passa no momento pelo desenvolvimento da sistemática de operação. “Acredito que a partir do ano que vem esse modelo já comece a ser usado aqui”, diagnosticou.

Spinelli fez o anúncio ao participar da cerimônia de abertura 11° Encontro Nacional de Controle Interno, organizado pela Controladoria estadual e pelo Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci). Nos últimos meses, a equipe da Controladoria de Spinelli constituiu uma força-tarefa para análise de 434 procedimentos disciplinares, que resultou na demissão de 126 servidores estaduais por motivos diversos, inclusive corrupção.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM