Trabalhadores das UTE´s Bahia 1, Muricy e Arembepe são vitimas de descaso e ilegalidade

sindipetroImaginem a seguinte situação: o trabalhador chega à empresa para cumprir sua jornada de trabalho e é informado que foi transferido para outra unidade, sem direito de escolha ou qualquer comunicado anterior. Deixa-se claro que o trabalhador é obrigado a aceitar a transferência e, o que é pior, sem nenhum treinamento para atuar na nova unidade, como se estivessem lidando com objetos e não com pessoas.

Esta situação absurda esta acontecendo com os trabalhadores das termelétricas Bahia 1, Muricy e Arembepe, que se sentem desprestigiados e humilhados . As três UTE`s já trabalham com um operacional mínimo, não havendo espaço para saída de funcionários experientes sem a chegada de profissionais também experientes ou treinamento de novos até a capacitação, mínima de um ano, para operação.

No caso da Bahia 1 , por exemplo, alguns grupos já estão com apenas dois operadores devido às transferências. Isso gera insegurança operacional e descumprimento da NR-10 que exige duas pessoas para manobras de subestação. Afinal, se um operador fica fixo no painel, o outro que vai para o campo, dentro ou fora da subestação, vive total insegurança, inclusive se ocorrer qualquer incidente é impossível o operador de painel dar auxilio.

Os efeitos do enxugamento já estão sendo sentidos e vêm interferindo na produção. Nas solicitações do COE (Centro de Operações da Petrobras) para partida de Máquina não foi possível atender a programação por ter apenas dois operadores, sendo um no painel e outro no campo, quando seriam necessários no mínimo dois de campo e um no painel na atuação da condição das máquinas e para melhoria da segurança operacional.

O pior, segundo denúncias dos próprios trabalhadores, é que já está em curso um processo de licitação para terceirizar parte da operação da UTE-Bahia 1. A diretoria do Sindipetro Bahia já esta tomando as providências, inclusive legais, para barrar este processo e proteger os direitos dos trabalhadores.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM