Pró-Saúde esclarece as demissões dos médicos da UPA de Escada

SaudeO atendimento aos pacientes do Subúrbio Ferroviário realizado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada no bairro de Escada foi restabelecido. Apesar disso, a situação ainda rende polêmicas por conta da demissão de profissionais denunciada pelo Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed).

A empresa Pró-Saúde enviou nota ao Política na Rede para esclarecer os motivos das demissões de profissionais na UPA de Escada.

[DDET Clique aqui e confira a resposta da empresa Pró-Saúde, que se apresenta como uma entidade filantrópica:]

– são falsas e descabidas as informações divulgadas em nota pelo Sindimed/Bahia sobre suposta retaliação aos profissionais;
– a entidade cumpriu integralmente o acordo firmado junto ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT), durante a paralisação parcial da categoria, encabeçada pelo Sindicato, que pleiteava, em especial, reajuste nos vencimentos e contratação por CLT;
– no curso da paralisação, alguns médicos se desligaram, voluntariamente, e outros manifestaram interesse em ampliar suas cargas horárias;
– embora fosse um pedido do Sindicato da categoria, até o momento, apenas dois dos 50 médicos que atuam na UPA de Escada fizeram o pedido de contratação pelo regime CLT e iniciarão esse processo;
– em março deste ano, a diretoria Técnica da entidade iniciou um projeto de melhorias e qualificação profissional em todas as unidades administradas no Estado, começando pelos profissionais da área assistencial (técnicos e enfermeiros). Nas últimas semanas, deu-se início o mesmo processo com a classe médica, culminando com desligamentos em todas as unidades, e não apenas na UPA de Escada, de médicos que não apresentavam condições para permanecer nas unidades;
– a entidade repudia, de maneira categórica, as informações divulgadas pelo Sindimed/Bahia e lamenta a postura de parte dos profissionais desligados que não cumpriam sua carga horária de trabalho, abandonavam plantões para tratar de assuntos pessoais, além de ausência de competências técnicas inerentes à profissão consideradas basais nesta função.

Por fim, a Pró-Saúde informa que manterá junto à classe médica sua conduta de respeito profissional, seus projetos de capacitação e melhoria contínua do atendimento seu principal objetivo junto à comunidade, que depende de nossos serviços. Nossas equipes continuarão sendo formadas e pautadas pelos princípios que, há quase 50 anos e em todo o Brasil, norteiam o trabalho da entidade, que permanece à disposição para esclarecer todas as dúvidas junto à categoria, comunidade e imprensa. [/DDET]

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM