Saubara: SECULT estuda proteção oficial das ‘Cheganças e Marujadas’

chegancaCom o propósito de salvaguardar e propor um registro de Patrimônio Cultural Imaterial das ‘Cheganças e Marujadas’ na Bahia, a equipe técnica do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), participou neste final de semana, do 3º Encontro de Cheganças da Bahia, em Saubara, localizada às margens da Baía de Todos-os-Santos, no Recôncavo Baiano, a 108 quilômetros de Salvador por via terrestre.

A Associação Chegança de Marujos Fragata Brasileiro de Saubara solicitou o registro da manifestação ao Ipac. “Como existem muitas em todo o estado, a ideia é elaborarmos um dossiê único com pesquisa documental, imagética e entrevistas, comprovando a importância dessa manifestação na Bahia para torná-la Patrimônio Imaterial”, explica João Carlos de Oliveira.

Após os estudos, o dossiê será encaminhado pela Secult ao Conselho Estadual de Cultura, que aprova ou não a proposta. Caso positivo, o governador analisa e decide pela publicação no Diário Oficial. Segundo o coordenador do evento, Rosildo Rosário, a programação deste sábado tem início com roda de conversa integrada por mestres e integrantes da Secult. À tarde ocorre o desfile de grupos de Saubara, Cairú, Jacobina, Remanso, Taperoá e Camaçari.

Segundo historiadores, as ‘Cheganças e Marujadas’ representam as façanhas marítimas dos portugueses nos séculos 15, 16, 17 e 18, misturando tradições ibéricas e culturas locais. Por isso, as dramatizações com fusões de costumes, inclusão de ‘cristãos’ e ‘mouros’, ‘guerras’, ‘conquistas’, ‘vitórias’ e outras características.

As pesquisas e estudos para um dossiê podem levar de seis meses até três anos, a depender da extensão geográfica de onde há essa manifestação, da facilidade de documentos históricos e da complexidade do tema. Mais informações estão disponíveis no site do encontro.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM