Médicos solicitam afastamento da Prosaúde da UPA de Escada

SaudeEm assembleia, na última segunda (27), os médicos da UPA de Escada decidiram manter a greve que já dura 18 dias. A proposta apresentada pela ProSaúde seguiu a mesma linha de diversionismo das anteriores, sendo considerada pífia e, portanto, insuficiente para suspender o movimento paredista.

No mesmo dia, a ProSaúde já havia faltado à reunião de mediação convocada pela Sesab, em mais uma demonstração de displicência. Tal postura de indiferença e descaso frente as reivindicações, somada às reiteradas tentativas de coação e assedio contra os médicos da unidade, além dos ataques à liberdade sindical motivaram os médicos a pedirem o afastamento definitivo da ProSaúde da gestão.

O Sindimed solicitou uma mesa de mediação ao Ministério Público do Trabalho (MPT) para discutir os problemas enfrentados na Unidade. Também foi agendado um debate sobre a crise da UPA no contexto do SUS, para o próximo dia 4, com a participação de representantes dos médicos, da ProSaúde, dos governos estadual e municipal e entidades relacionadas ao mundo do trabalho.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM