Duda Sanches cobra fiscalização para garantir cardápios em braile

braileBares e restaurantes de Salvador não cumprem uma lei municipal de 1995 que torna obrigatório a existência de cardápios em braile nestes estabelecimentos. A constatação é do vereador Duda Sanches (PSD) que, ao tentar apresentar projeto semelhante na Câmara Municipal de Salvador (CMS), observou que já havia a lei, porém não era cumprida.

Por não poder colocar em tramitação um projeto que versa sobre o mesmo tema, Duda cobrou do Codecon a fiscalização. “A busca pela acessibilidade tem que ser uma constante na rotina do gestor público. O Codecon precisa agir com mais firmeza e fazer valer o direito destas pessoas”, defendeu.

Ainda segundo o vereador, a adequação à norma não custa caro para os comerciantes. “Na Associação de Cegos da Bahia a tradução custa R$3 por página. Desta forma o empreendedor vai estar dentro da lei e tornando o seu estabelecimento mais acessível”, concluiu.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM