Médicos da UPA dos Barris decidem iniciar greve por tempo indeterminado

greveOs médicos da UPA dos Barris decidiram iniciar greve por tempo indeterminado a partir desta terça-feira (19). A decisão ocorreu após a Fundação José Silveira (FJS) não ter assinado o acordo coletivo firmado a mais de 40 dias, que garantia melhores condições para atender a população.

Apesar da flexibilização dos médicos, com o adiamento da greve marcada para a última terça-feira, 12, a fundação se recusa a dialogar com os profissionais e ainda tem enviado notas e cartas intimidadoras para que os médicos não realizem a paralisação. Mas a precariedade já supera as estimativas, gerando superlotação da unidade, sobrecarga de trabalho e retardo de até duas horas no atendimento de pacientes adultos e crianças.

Desde março, os médicos tentam dialogar com a FJS, mas sem resultado. Na última mobilização, ocorrida em abril, foi elaborado um ofício, que a fundação se recusou a assinar, pedindo contratação de mais clínicos e ortopedistas, um coordenador médico e apoio na enfermagem para reduzir a sobrecarga dos poucos médicos da UPA, mas a demanda não foi atendida até hoje. Além disso, foi solicitada a contratação formal de alguns médicos, que ainda trabalham como Pessoa Jurídica (PJ), e melhorias salariais. A greve será mantida até que todos os problemas na unidade sejam solucionados.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM