Carnaval de 2016: festa começará no dia 31 de janeiro

lessa c1O Carnaval de Salvador terá algumas mudanças em 2016.

[DDET Confira as mudanças e as novidades aqui:]

Além de começar no dia 31 de janeiro com o Furdunço, terá um Palco Multicultural , além do Palco do Rock , e estará presente em 10 bairros da capital baiana, quatro a mais que este ano. Estas são algumas das novidades apresentadas pelo presidente da Saltur, Isaac Edington , durante a terceira audiência pública sobre o Carnaval 2016, na Câmara Municipal, nesta quarta-feira (13).

Promovida pela Comissão Especial do Carnaval, presidida pelo vereador Arnando Lessa (PT), a audiência contou com a presença de vereadores, entidades carnavalescas, produtores, artistas e empresários do ramo de entretenimento. De acordo com o presidente da Saltur, no calendário católico de 2016 a festa se inicia numa quinta-feira (4 de fevereiro), no entanto a prefeitura de Salvador vai adiantá-la com a realização do Furdunço, iniciativa que obteve êxito este ano e rendeu boas críticas. “Vamos levar para discutir a possibilidade de começarmos no dia 30 de janeiro, já que cai num sábado. Mas até então, fechamos no dia 31, domingo.”, informou o presidente da Saltur.

Edington acrescentou, ainda, que um novo palco será criado e a tenda eletrônica – outra novidade iniciada em 2015  deve ser aprimorada. “Queremos aprimorar as experiências deste ano, como a Vila Infantil e a Tenda Eletrônica, colocar na rua mais entidades sem cordas, e trazer sempre novidades. Além do tradicional Palco do Rock, iremos criar o Palco Multicultural com diversos estilos musicais. O local ainda estamos decidindo”, contou.

O vereador Arnando Lessa ressaltou, durante a audiência, a necessidade de discutir a hierarquia do desfile com o poder público e demais segmentos que participam da realização do Carnaval. “O papel da Comissão é discutir com exaustão tudo que diz respeito à festa, para que consigamos, a cada ano, ter menos insatisfeitos. A questão da hierarquização da fila é um assunto que desagrada a muitas entidades carnavalescas. Vamos colocar em debate a possibilidade de sorteio para formação de filas como acontece em São Paulo e no Rio de Janeiro”, declarou.

 O representante da Associação de Trios Elétricos Waldemar Novaes reclamou da demora das licitações para a contratação de trios elétricos e pediu que no próximo ano o processo seja aberto com mais antecedência à festa. “Ninguém fica em Salvador até o último momento. Gostaríamos que essa licitação fosse 60 dias antes do Carnaval”, pontuou.

 Waldemar Novaes e o diretor do Bloco Cheiro de Amor, Windson Silva, reclamaram da pequena quantidade de membros do Conselho Municipal do Carnaval (Comcar) na audiência pública. “O Comcar precisa estar aqui para ouvir e nortear algumas questões. Gostaria muito que a Câmara e a prefeitura intercedam ao Comcar, há a necessidade de moralizar o conselho”, destacou Windson. [/DDET]

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM