ACM Neto não atuou para evitar nova tragédia em Salvador, afirma Solla

atençãoO deputado federal Jorge Solla (PT-BA) criticou, nesta segunda-feira (11), a falta de iniciativas por parte da prefeitura de Salvador para evitar que novas tragédias atingissem a cidade. A capital soteropolitana foi palco de novos deslizamentos de terra no domingo (10). De acordo com a Defesa Civil, quatro pessoas morreram. [DDET Saiba mais aqui:]

Outra tragédia foi registrada em Salvador no fim de abril, quando 14 pessoas morreram em decorrência de deslizamentos de terra na capital soteropolitana. Segundo Solla, nada foi feito pelo prefeito ACM Neto (DEM) para evitar que as chuvas causassem os deslizamentos na região. Até a manhã desta segunda, a Defesa Civil havia registrado 81 ocorrências na cidade.

“A prefeitura não teve nenhuma iniciativa de precaução após os primeiros deslizamentos e não há nenhuma programação de emergência de obras de contenção de encostas e drenagem pluvial. Salvador precisa dessas obras de infraestrutura o mais breve possível”, defende o deputado petista.

Segundo o deputado Afonso Florence (PT-BA), até o momento a única ação da prefeitura de Salvador foi para atender os feridos. “É cada vez mais gritante o fato de que a responsabilidade política de priorização de festas e de áreas nobres ficou a frente dos investimentos na área de infraestrutura e prevenção”, explica.

Os parlamentares lembaram que o recurso destinado pela prefeitura para estabilização de encostas (R$ 32,4 milhões) é menor que o valor que a prefeitura pretende gastar com o calendário de eventos e festa populares (32,6 milhões) neste ano. “No curto prazo a Defesa Civil vai ter que agir e vamos contar que as chuvas cessem. É isso ue a população espera, que tenha uma estiagem para que novas tragédias possam ser evitadas”, cobra Florence.

“O governo federal faz muitos investimentos nos municípios, mas como, de fato, a prefeitura não priorizou essa parte, as tragédias continuaram acontecendo”, completa o deputado. Segundo o deputado Jorge Solla, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, prometeu viabilizar recursos para repor vários equipamentos que foram danificados no Hospital Santo Antônio, que voltou a ficar alagado.

No entanto, o parlamentar foi enfático ao afirmar que de nada adianta o governo federal repor os equipamentos se a prefeitura não fizer obras de drenagem pluvial e de contenção de encostas. “Se não melhorar a infraestrutura, daqui alguns meses o hospital terá que receber recursos para sanar os mesmos problemas”, diz. [/DDET]

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM