Planejamento do Carnaval 2016 foi adiada para a próxima quarta-feira (13)

lessa c1Prevista para ocorrer nesta quinta-feira (07), a terceira audiência pública que discutirá o planejamento do Carnaval 2016 foi adiada para a próxima quarta-feira (13) por motivos de incompatibilidade da mesa convidada. O evento será realizado pela Comissão Especial do Carnaval da Câmara de Salvador, presidida pelo vereador Arnando Lessa (PT), no Centro Cultural da Câmara, na Praça da Sé, às 9 horas. Estarão presentes o presidente da Saltur, Isaac Edington, membros do Conselho Municipal do Carnaval (Comcar), além de artistas independentes, representantes da Bahiatursa e de entidades carnavalescas. [DDET Saiba mais aqui:]

Com o objetivo de tornar a festa momesca mais democrático e de colaborar com ações propositivas para a sua realização, a Comissão Especial de Carnaval pretende realizar ao longo do ano diversas audiências com os segmentos envolvidos na festa. A última audiência, no dia 23 de abril, contou com a presença do superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado, da cantora Sarajane, do presidente da Associação de Camarotes, Clínio Costa, além de produtores culturais e empresários. O evento foi marcado pela denúncia da venda de vagas para blocos no circuito carnavalesco, além da falta de critérios na escolha de bandas e artistas para tocarem em palcos alternativos e trios independentes.

Os representantes de entidades carnavalescas e empresários manifestaram dezenas de insatisfações com a realização da festa. O presidente do Bloco Cheiro de Amor, Windson Silva, confessou, na ocasião, ter feito o arrendamento de vagas por três anos para ficar com um lugar melhor no desfile “É necessário um regulamento rígido para acabar com isso”, disse Windson. Representantes de entidades carnavalescas também cobraram mais transparência na aplicação dos recursos públicos na folia e nos critérios de seleção das bandas.

A Comissão Especial do Carnaval tem o objetivo de debater e acompanhar todo o processo de realização da festa por parte dos Executivos Municipal e Estadual, do Conselho Municipal do Carnaval (Comcar) e dos segmentos interessados, como empresários, entidades carnavalescas e donos de blocos. Segundo o vereador Arnando Lessa, a Comissão vai contribuir ainda mais para a transparência da festa, com a indicação de ações propositivas. “Queremos sugerir, propor e melhorar as ações desenvolvidas para que a festa se torne cada vez mais democrática, feita pelo povo e para o povo”, explica. O colegiado é composto pelos vereadores Euvaldo Jorge (PP), vice-presidente; Katia Alves (DEM), relatora; Duda Sanches; Everaldo Augusto (PCdoB); Suíca (PT); e Pedrinho Pepê (PMDB).

A Comissão pretende, também, apurar denúncias de negociações financeiras feitas pelos blocos em busca dos melhores espaços nos circuitos carnavalescos. Lessa e os demais membros do colegiado entendem que o Carnaval deve ser democrático, e não pode ser definido somente por aqueles que ganham dinheiro com sua realização. “É preciso ouvir todos os segmentos interessados, direta e indiretamente. Vamos aprofundar essa questão da hierarquia do desfile e discutir a possibilidade de um sorteio para a formação da fila, assim como já acontece nos carnavais do Rio de Janeiro e São Paulo”, ressalta o presidente da Comissão Especial do Carnaval. [/DDET]

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM