Trabalhadores baianos se unem contra a terceirização

ctb_plA cidade de Salvador viveu um dia diferente nesta quarta-feira (15), e não foi por causa da chuva. Ônibus nas garagens, agências bancárias e lojas fechadas, funcionários da limpeza e da educação, entre outras categorias, parados. O clima foi reflexo da união dos trabalhadores contra o PL 4330, que versa sobre a terceirização – aprovado na Câmara dos Deputados semana passada – , em mais um Dia Nacional de Luta convocado pelas centrais sindicais.

Para o presidente estadual da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), Aurino Pedreira, a unidade da classe dá mais força ao movimento, ainda mais pelas categorias que demonstraram ampla mobilização: bancários, comerciários, rodoviários e trabalhadores em educação e saúde, pois esses serviços atingem diretamente o dia a dia da população, além dos portuários, que também aderiram.

“A luta dos movimentos sociais em defesa dos trabalhadores é constante e tem mostrado cada vez mais força. Por isso, a mobilização de hoje é especial. As categorias foram tocadas pelo chamado das centrais e paralisaram as atividades como forma de protesto às mudanças que estão prestes a ocorrer, e que só prejudicam os trabalhadores”. E complementa: “ao invés de trazer a realidade dos terceirizados a todos, o que deveria ser feito era resolver a situação dos terceirizados e oferecer melhores condições e isonomia nas empresas”.

Os protestos se estenderam a municípios da Região Metropolitana e do interior. Em Camaçari, os trabalhadores fizeram manifestação na Via Parafuso, que dá acesso à cidade. Em Vitória da Conquista, os rodoviários pararam durante toda a manhã. De acordo com site de jornal de grande circulação no estado, foram registradas ações no Dia de Luta também em Jequié, Itabuna, Ilhéus, Feira de Santana, Teixeira de Freitas, Juazeiro, Jacobina, Barreiras, Irecê e Itaberaba. Trabalhadores em diversas cidades brasileiras também participaram do Dia Nacional de Luta.

Após as manifestações individuais pela manhã, a classe trabalhadora se reuniu nas ruas do Centro de Salvador, saindo do Campo Grande em direção à Praça Municipal, no meio da tarde, com faixas, cartazes e palavras de ordem contra a matéria em discussão na Câmara Federal, que precariza ainda mais e estremece as relações de trabalho. Segundo Aurino Pedreira, presidente da CTB Bahia, o ato tem o objetivo de chamar a atenção dos parlamentares para as sérias consequências – econômicas, sociais e políticas – que a aprovação do PL 4330 trará à sociedade brasileira.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM