Comissão Especial do Carnaval é instalada na Câmara de Vereadores

comissãoA Câmara de Vereadores de Salvador instalou, nesta quinta-feira (26), a Comissão Especial do Carnaval, que será presidida pelo vereador Arnando Lessa (PT). O objetivo do colegiado é discutir, debater e acompanhar todo o processo de realização da festa por parte dos Executivos Municipal e Estadual, do Conselho Municipal do Carnaval (Concar) e dos segmentos interessados, como empresários, entidades carnavalescas e donos de blocos.

Segundo o vereador Arnando Lessa, a Comissão vai contribuir ainda mais para a transparência da festa, com a indicação de ações propositivas. “Queremos sugerir, propor e melhorar as ações desenvolvidas para que a festa se torne cada vez mais democrática, feita pelo povo e para o povo”, explica. O colegiado é composto pelos vereadores Euvaldo Jorge (PP), vice-presidente; Katia Alves (DEM), relatora; Duda Sanches; Everaldo Augusto (PCdoB); Suíca (PT); e Pedrinho Pepê (PMDB).

A Comissão Especial de Carnaval pretende, também, apurar denúncias de negociações financeiras feitas pelos blocos em busca dos melhores espaços nos circuitos carnavalescos. Lessa e os demais membros do colegiado entendem que o Carnaval deve ser democrático, e não pode ser definido somente por aqueles que ganham dinheiro com sua realização. “É preciso ouvir todos os segmentos interessados, direta e indiretamente. Vamos aprofundar essa questão da hierarquia do desfile e discutir a possibilidade de um sorteio para a formação da fila, assim como já acontece nos carnavais do Rio de Janeiro e São Paulo”, ressalta o presidente da Comissão Especial do Carnaval.

Em sua primeira reunião, a Comissão parabenizou os governos municipal e estadual pelos avanços no Carnaval 2015, que teve maior participação do folião pipoca e mais trios independentes e sem cordas. “Parabenizamos os governos pelos avanços que aproximaram a festa do folião pipoca, com programações como Furdunço e o carnaval nos bairros”, destacaram os vereadores.  Uma das primeiras ações do colegiado será a realização de uma audiência pública, ainda em abril, com o Conselho do Carnaval, prefeitura de Salvador, Governo da Bahia, Ministério Público e entidades representativas. Em seguida, será agendada outra audiência com os presidentes da Saltur e da Bahiatursa, Isaac Edington e Diogo Medrado, respectivamente. “A Comissão pedirá a todos os responsáveis projetos e informações que dizem respeito a realização da festa em 2016”, esclarece Lessa.

 A Comissão Especial do Carnaval solicitará do Ministério Público da Bahia o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que prevê mudanças na festa momesca de 2016. O TAC foi assinado, em janeiro deste ano, pelo MP, Saltur e o Conselho Municipal do Carnaval (Concar). Também será solicitado ao Concar o regulamento da festa aprovado em 2014 e o novo documento proposto. A Comissão Especial do Carnaval recebeu total apoio político e estrutural do presidente do legislativo municipal, Paulo Câmara (PSDB). “Assim como os membros da Comissão, o presidente da Casa expressou todo apoio para que o colegiado possa funcionar plenamente e dê os resultados que o plenário espera. Vamos informar todas as decisões da ao plenário e as demais representações”, destaca o vereador Arnando Lessa.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM