Uso de camisinha é o meio mais eficaz de prevenção contra o HIV

camisinhaDesde os anos 80, foram notificados 757 mil casos de aids no Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, a epidemia no País está estabilizada, com taxa de detecção em torno de 20,4 casos, a cada 100 mil habitantes. Isso representa cerca de 39 mil casos de aids novos ao ano.

Existem mais casos da doença entre os homens do que entre as mulheres, entretanto, essa diferença vem diminuindo ao longo dos anos. Em 1989, a proporção entre os sexos era de cerca de 6 casos de aids no sexo masculino para cada 1 caso no sexo feminino. Em 2011, último dado disponível, chegou a 1,7 caso em homens para cada 1 em mulheres.

De acordo a Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas na População Brasileira (PCAP), divulgada na última quinzena de janeiro, maioria dos brasileiros (94%) sabe que a camisinha é melhor forma de prevenção contra as DST e a Aids. Mesmo assim, 45% da população sexualmente ativa do País não usou preservativo em relações sexuais casuais nos últimos 12 meses. Entre as mulheres, 86,8% dos casos registrados em 2012 decorre de relações heterossexuais com pessoas infectadas pelo HIV.

O uso de camisinha é considerado o método mais eficaz para se prevenir contra muitas doenças sexualmente transmissíveis, como a aids, alguns tipos de hepatites e a sífilis, por exemplo. Além disso, evita uma gravidez não planejada.

Além de uso camisinha em todas as relações sexuais, o Ministério da Saúde recomenda que não sejam compartilhadas seringas e outros objetos que furam ou cortam.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM