“Dilma faria um bem enorme ao país se pedisse para sair”, afirma tucano

Foto: George GianniEm depoimento à Lava-Jato, o doleiro Alberto Youssef afirmou que depositou R$ 2,5 milhões para uma gráfica para pagar dívida de campanha do PT em 2012. De acordo com o doleiro, o pagamento foi feito a pedido da empreiteira UTC para uma gráfica em São Paulo sem nenhum registro nas contas do partido, o que, se confirmado, configuraria caixa dois. Para o deputado federal Domingos Sávio (PSDB-MG), a afirmação do doleiro “desmascara, mais uma vez”, o partido. “O PT enganou o Brasil por muito tempo, como se fossem os defensores da moralidade, da ética, do trabalhador e do patrimônio público. Agora, de novo, está se desmascarando e provando que eles foram contra tudo isso que sempre pregaram”, apontou.

De acordo com a reportagem desta quinta-feira (5) da Folha de S. Paulo, Youssef disse que os repasses foram feitos por meio de contas bancárias do ex-sócio Leonardo Meirelles e da ex-contadora Meire Pozza.
O tucano acredita que, por ter sido firmado acordo de delação premiada, o doleiro tem instrumentos para provar a denúncia. “É um dinheiro do crime, da corrupção, sendo usado como caixa dois para pagar as contas do PT. Se for provado, temos o partido do governo federal envolvido e fazendo parte de quadrilha. O crime está aí. Em vez de discutir, eles querem desviar o assunto, mas nós iremos até o fim nesta investigação. Mais importante do que recuperar a Petrobras é salvar o país de tanta corrupção”, ressaltou.

Segundo reportagem do “Valor Econômico”, a dívida referia-se à campanha de Fernando Haddad (PT) à Prefeitura de São Paulo, e foi quitada a mando do presidente da UTC, Ricardo Pessoa, preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba. Para o parlamentar, o que está “em risco” é a continuidade da democracia no Brasil. “É uma pena que não tenha sido implantado o Parlamentarismo no nosso país. Se tivesse, haveria queda do primeiro-ministro e uma reorganização do governo para o bem do país. Mas, como não há, temos de utilizar todos os meios legais disponíveis para investigar e punir todos os envolvidos nesses escândalos. E é o que faremos”, relatou. O deputado destacou ainda que, atualmente, o Brasil é um “país sem autoridade”. “A esperança do brasileiro está sendo destruída. A presidente Dilma não inspira confiança em ninguém. Faria um bem enorme ao país se pedisse para sair”, concluiu

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM