Deputados querem que ministro aponte “achacadores”

congresso 2O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (05), por 280 votos a favor e 102 contrários, requerimento que convoca o ministro da Educação, Cid Gomes, para explicar declarações dadas durante visita à Universidade Federal do Pará, em que ele se refere aos parlamentares como “achacadores”. Se o ministro não vier, pode sofrer processo por crime de responsabilidade.

Cid Gomes teria dado a seguinte declaração: “Tem lá [no Congresso] uns 400 deputados, 300 deputados que, quanto pior, melhor para eles. Eles querem é que o governo esteja frágil porque é a forma de eles achacarem mais, tomarem mais, tirarem mais dele, aprovarem as emendas impositivas”.

Ainda não foi definida a data em que o ministro virá à Câmara para dar explicações. Ele já tem presença marcada em Plenário para o dia 19, quando falará das prioridades da pasta.

O requerimento de convocação foi apresentado pelo DEM. Para o líder do partido, deputado Mendonça Filho (PE), o ministro tem de vir ao Congresso para apontar quem seriam os “achacadores” a que se referiu. Caso contrário, ofende todos os parlamentares. “Ele tem de dizer ao Brasil quem achacou, de que forma isso aconteceu e em que circunstâncias”, disse.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

FOLLOW @ INSTAGRAM